Midnight Mocca
Crédito: Luiza Ananias
 

A banda mineira Midnight Mocca lançou recentemente no YouTube o lyric video para a faixa “Soul of the Street”.

A arte que aparece no vídeo para revelar a letra da música foi feita analogicamente pela artista belo-horizontina Kessy Almeida a partir de colagens de recortes de revistas e jornais.

A canção, que teve metais gravados pelos músicos Leonardo Brasilino (trombone) e Juventino Dias (trompete), faz parte do terceiro EP do grupo, Higher Ground, que já contava com o single “It Feels Like the Ocean”.

Além disso, o som conta com a participação especialíssima do pianista Túlio Mourão, ex-integrante da banda Os Mutantes.

Caburé Canela

Caburé Canela
foto: Natalia Lima Castro

O grupo londrinense Caburé Canela disponibilizou nas plataformas de streaming o clipe para a música “Oceano”. O vídeo foi produzido durante quase seis meses pela artista galega Judith Adataberna e teve filmagens em quatro países: Bolívia, Chile, Peru, Portugal e Espanha.

Todas as imagens foram registradas com uma câmera de cassete de MiniDv entre 2019 e 2020. Formada por Carolina Sanches (voz), Lucas Oliveira (voz, guitarra e violino), Maria Carolina Thomé (percussão), Mariana Franco (contrabaixo), Paulo Moraes (bateria) e Pedro José (voz e guitarra), a Caburé Canela estreou em 2018 com o disco Cabra Cega.

O grupo agora prepara o lançamento de seu segundo álbum, que está em fase de pré-produção e deve ser finalizado após a pandemia do coronavírus.

verver

verver
foto: reprodução

A banda paulista verver lançou nas plataformas digitais seu novo single, “Mosaico”. Esta é a segunda música de trabalho do grupo, que busca inspiração no cancioneiro popular para compor a partir de temas atuais e também históricos.

Formam a banda desde 2019, Julia Aquino (vocais), Monique Lima (letra), Gabriel Falcão (guitarra), Lucas Carrasco (guitarra), Renan Alonso (baixo) e Matheus Vazquez (bateria).

Fabio Brazza

Fabio Brazza
foto: divulgação

O rapper Fabio Brazza liberou o lyric video para a canção “De Volta ao Passado”, que traz a participação especial de Hélio Bentes. A música estará presente no quinto álbum de Fabio, que ainda não tem título revelado.

“A faixa fala sobre injustiças históricas e eventos que mancharam a reputação do Brasil e também do mundo. Brazza faz um convite à reflexão diante das consequências drásticas que transformaram a humanidade. “A nossa história é nosso passado, banhado de tragédias, tiranias… Somos heranças disso, é nossa obrigação tentar construir um futuro em que nossos filhos possam viver melhor, ter orgulho de nós,” diz o artista.

“O momento pede reflexões como essa: se eu pudesse salvar uma vida ficando em casa, eu sairia? Se tivesse que me posicionar contra o presidente, que evoca um passado tirano e enaltece tortura, eu faria? Esses dilemas morais que eu trago do passado já estão gritando por atenção. É nossa obrigação lutar para que não se repita,” questiona.

“De Volta ao Passado” é continuação de “De Volta para o Futuro”, música lançada pelo rapper em 2016.

Nakao

Nakao
foto: divulgação

O cantor e compositor londrinense Nakao lançou nas plataformas de música o álbum de estreia Smothered. O disco apresenta dez faixas, todas em inglês, e saiu através da gravadora Tratore.

As letras falam sobre experiências vividas pelo artista que dialogam com o universo da juventude e suas implicações como núcleo familiar, saúde mental e sexualidade. A sonoridade do trabalho passa pelo indie pop até o folk, com influências também do funk americano e do nosso baião e bossa nova.

Algumas referências para o trabalho de Nakao são Tom Misch, Sufjan Stevens, Coldplay, Jason Mraz, KT Tunstall, Caetano Veloso e Céu.