Raiélli Leon
Reprodução/Instagram
 

A #BlackoutTuesday que aconteceu ontem deixou muita gente irritada, em especial por algumas situações que foram vistas como uma grave hipocrisia. É o caso da modelo e dançarina Raielli Leon, que perdeu a paciência com MC Livinho e resolveu expor um caso de racismo que teria ocorrido em 2017.

Após o cantor compartilhar uma foto do quadrado preto que vinha sendo utilizado na hashtag e se posicionar contra o racismo, Raielli gravou alguns stories para contar que foi vítima do preconceito do cantor no set de um clipe. Ela conta que logo de início percebeu que Livinho não foi com sua cara, e diz:

Não sei o que passou na cabeça dele, porque não tem como a gente saber o que se passa na cabeça de uma pessoa racista, de uma pessoa idiota, escrota… E ele começou a fazer umas dancinhas idiotas, obscenas, virando para o meu lado, pegando no saco, imitando o Michael Jackson, como se estivesse sarrando. E eu já fiquei incomodada ali naquele momento. […] Para confirmar o meu incômodo, ele tirou o celular do bolso dele, colocou no meu cabelo e puxou. A hora que ele pegou o celular do meu cabelo e falou: ‘Você roubou meu celular, cabelo!’. Eu já incomodada tirei a mão dele e falei, ‘Meu, para com isso, sai fora.’ Olhei pra cara dele e já quebrou o encanto com o artista que ele era ali naquele momento.

A modelo diz que, após essa “piada”, todos os presentes riram e não pensaram em defendê-la. Ela conta que, por isso, acredita que o cantor estava “satisfeito”, já que o objetivo dele seria esse: “chamar a atenção e fazer os amiguinhos dele rirem”.

Continua após o Tweet

Raielli ainda conta que Livinho repetiu a “brincadeira” mais duas vezes, tendo colocado a mão no seu cabelo e dizendo que estava espetando e depois colocou um anel no cabelo da mulher e ficou falando que ela teria roubado seu anel.

Em outros stories, a modelo explicou que foi convidada para outro clipe do cantor mas resolveu que só iria se recebesse um pedido de desculpas. Ao invés disso, ela teria recebido ameaças e foi acusada de estar mentindo:

A única coisa que eu esperava era que ele se desculpasse comigo. Podia falar ali por telefone mesmo, que não ia acontecer de novo, e a gente ia gravar o clipe e a vida ia seguir normal. Só que não. Ele me xingou de todos os nomes possíveis, disse que era mentira minha, que eu estava inventando, que ia acabar com a minha carreira, que eu devia ter medo do que eu estava falando e devia ter medo de com quem eu estava brincando.

Resposta do MC Livinho

O cantor respondeu as acusações durante uma live em seu Instagram. Visivelmente alterado, ele disse que a situação “já está resolvida” e reforçou que “é contra o racismo”, pois já sofreu e ainda sofre preconceitos:

Vacilão é o caralho. Certo, mano? Eu sou homem, eu arco com as minhas responsabilidades. Para os meus fãs, estou aqui me retratando e pedindo para vocês terem compreensão e entenderem o que aconteceu. Quer dar fama pra mina? Dá fama pra mina. Mas por que a mina não tá levantando a bandeira do movimento dela? Ela tá jogando uma situação que já foi resolvida. Só me responde isso, mano. Só me responde isso. Só me responde isso, mano. Eu não vou tirar o meu bagulho aqui [postagem] porque eu sou contra o racismo, contra o preconceito, tanto que eu já sofri e sofro.

É possível ver pelos comentários feitos durante a gravação da live que boa parte dos fãs de Livinho escolheram o lado do cantor. No Twitter, por outro lado, o público geral se mostrou bastante decepcionado com o posicionamento do músico e lembrou que ele já havia recebido acusações de homofobia e agressão.

 
Compartilhar