Zack de la Rocha falando sobre brutalidade policial
Reprodução/Twitter
 

Em meio aos protestos que têm ocorrido nos Estados Unidos, a pandemia ter nos tirado a possibilidade de ver o Rage Against the Machine e os poderosos discursos de Zack de la Rocha é um pecado.

No entanto, infelizmente, o vocalista tem diversas falas que se encaixam perfeitamente no momento atual — o que significa, obviamente, que os problemas não são de hoje e um show dos caras em 2000 prova isso.

Em um show que ocorreu pouco tempo depois da apresentação da banda “invadindo” a Convenção Nacional do Partido Democrata daquele ano e que terminou em confusão, de la Rocha deixou claro que “nunca tinha visto tantos policiais na vida” quanto naquele dia e culpava a instituição que deveria proteger o povo por truculência.

Zack também reforça que todos ali estavam armados apenas com vozes, punhos e instrumentos musicais e ressalta um acontecimento da época que, tristemente, se assemelha e muito a notícias recentes: a morte de Amadou Diallo, que levou 41 tiros de 4 policiais por ser confundido com um estuprador e não resultou em nenhuma condenação.

Claramente angustiado, o vocalista diz antes de introduzir uma performance de “Killing in the Name”:

Então, quantos de vocês estavam conosco à frente da Convenção Nacional Democrática? Eu nunca vi tantos malditos policiais na minha vida. É tipo, todo mundo sabe que todo mundo foi pra lá… A única coisa que nós fomos fazer lá foi expressar quanto nós odiamos tanto os democratas quanto os republicanos porque eles venderam essa porra de país. E quando nós expressamos o nosso direito de resistir, o que eles fazem? Eles abrem fogo em uma multidão.

Eu não ligo para qual emissora de televisão disse que a violência foi causada pelas pessoas no show. Esses filhos da puta descarregaram na plateia! E eu acho que é ridículo, sabe, considerando que nenhum de nós tem balas de borracha. Nenhum de nós tinha M16s, nenhum de nós tinha cassetetes, nenhum de nós tinha máscaras para proteger o rosto. Tudo que tínhamos eram nossos punhos, nossas vozes, nossos microfones, nossas guitarras, nossas baterias e tudo mais. E toda vez que apanhamos nas ruas por protestar a gente tenta levar isso ao sistema judiciário, e o sistema judiciário não quer ouvir. Olhem o que aconteceu com Amadou Diallo em Nova York. Eles atiraram naquele irmão 41 vezes e deixaram TODOS OS QUATRO POLICIAIS IREM! É hora de algum novo tipo de ação nesse país.

Você pode conferir um trecho dessa mensagem de Zack de la Rocha pelo Tweet abaixo.

Rage Against the Machine e brutalidade policial

Conforme Zack fala no discurso, a confusão com a polícia ocorreu durante a Convenção dos Democratas daquele ano de 2000. No registro abaixo, você pode conferir a performance dos caras na íntegra; nos comentários, há relatos de pessoas que receberam spray de pimenta naquela ocasião.

É inaceitável que esse discurso se mantenha tão atual, mas usemos as sábias palavras do vocalista para nos inspirar a seguir em frente e continuar lutando por um mundo melhor, como sua banda faz há anos.