Plutão Já Foi Planeta
Crédito: Lucas Silvestre
 

A banda Plutão Já Foi Planeta, através do selo Dosol, disponibilizou nas plataformas digitais uma versão para “O Roqueiro e a Hippie”, música originalmente lançada por Talma&Gadelha, grupo também de Natal, no Rio Grande do Norte.

Conhecida pelo seu repertório autoral que mistura indie, rock e pop, a Plutão costuma apostar em algumas versões de canções de outros artistas.

“É a nossa forma de homenagear uma banda que admiramos e, mais do que isso, fez parte da formação musical e da vida da galera mais jovem em Natal em meados de 2011, 2012. Também é uma maneira de mostrar nosso amor pela cidade,” comenta a vocalista Natália Noronha, acrescentando que, ainda neste ano, sua banda fará o lançamento de um álbum com cinco músicas de cantores e bandas potiguares.

A Plutão Já Foi Planeta tem dois discos no currículo: Daqui Pra Lá (2014) e A Última Palavra Feche a Porta (2017).

Carmen Blues

Carmen Blues
foto: Raíza Falcão

O projeto carioca Carmen Blues, da vocalista da Lâmmia, Carmen Cunha, lançou, pela gravadora Abraxas Records, o EP Gasolina. O compacto, que mistura blues, grunge e trip hop, apresenta duas músicas, sendo a faixa-título cantada em português e outra em inglês.

Carmen é acompanhada por Kadu Mota na guitarra solo, Luiz Gustavo (também da Lâmmia) no baixo e Christian Dias (AstroVenga) na bateria. No ano passado, o Carmen Blues havia lançado o Tape Sessions, gravado em fita K7 no Escritório da Transfusão Noise Records.

“A Lâmmia obviamente tem um som mais pesado, em que alguns momentos faz pontes com o metal. Na Carmen Blues o som é mais leve e mais blueseiro (apesar de que o blues está meio distante dessas duas músicas especificamente). Tem um amigo meu que diz que eu faço um blues grunge, acho que é meio por aí, ” diz Carmen, comparando suas duas bandas.

PMA Trio

PMA Trio
foto: divulgação

O PMA Trio liberou nas plataformas de streaming, através da Crasso Records, seu primeiro álbum, (Vol I). O disco traz nove músicas e busca a essência do punk dos anos 1980 e do rock alternativo da década de 1990.

Formada em 2016 em São Paulo, a banda tem como integrantes Ritchie na voz e baixo (ex-Gritando HC), André na guitarra e voz (ex-Hateen, Voltera, e A Ferramenta) e Edu na bateria e voz.

Em Novembro de 2017, eles foram selecionados, por votação popular, para o Festival Rock Station, que trouxe ícones do cenário musical nacional e internacional como Bad Religion e Dead Fish.

Better Place

Better Place
foto: divulgação

O grupo cuiabano Better Place lançou nas plataformas digitais seu EP de estreia, A Moment Alone. O compacto traz três músicas e uma delas, “Selfish Guy”, teve um lyric video liberado no YouTube.

O registro foi filmado durante a quarentena e tem a intenção de aliviar a tensão do isolamento social em meio a crise do coronavírus.

“Durante nossa existência, buscamos um lugar para chamar de nosso, seja por felicidade, conquistas, para encontros ou encontrar algo. Mas, e se durante toda essa jornada, você olhar para sua trajetória e se perguntar se valeu a pena, ou se está disposto a continuar essa busca mesmo estando cansado e sem motivação?. Um lugar melhor pode ser sua própria casa, seu quarto, sua família, seus amigos, seu filho, seu companheiro, ou até mesmo sua própria solidão,” afirma a banda.

Mariana Nolasco

Mariana Nolasco
foto: divulgação

A cantora Mariana Nolasco lançou recentemente nas plataformas de música o single “Transforma(dor)”. A música foi composta e produzida durante o isolamento social e deve ganhar dois clipes em breve. O primeiro será publicado no IGTV e vai contar com a colaboração dos fãs de Mariana.

Já o segundo será gravado e editado pela própria artista, sendo depois divulgado em seu canal no YouTube.