Caramelows
Foto: Divulgação
 

A cantora Liniker Barros ficou conhecida como uma das maiores vozes do neo soul brasileiro. Seus vários hits passam por cima de arranjos instrumentais que também incorporam elementos de R&B, funk e ritmos brasileiros. No entanto, essa visibilidade toda não seria possível se não fosse o trabalho da banda Caramelows.

Essa deliciosa salada instrumental é responsável pela riqueza de elementos presente nos discos Remonta (2016) e Goela Abaixo (2019). No ano passado, a banda lançou um EP homônimo contendo três faixas que focam em sua maestria de arranjos, ritmos e melodias.

Robotização“, uma dessas faixas do lançamento, acabou de ganhar um videoclipe oficial. O vídeo mostra os integrantes da banda interagindo e se divertindo em meio a gravações caseiras, sejam elas em estúdio, em um restaurante ou na praia.

O mais interessante é ver que a banda é apresentada como uma grande família. Vemos um pouco da personalidade de cada um dos membros responsáveis por este encorpado som. Caramelows tem, em sua formação, Eder Araujo (sax e flauta), Renata Éssis (vocais), Marja Lenski (percussão), Fernando “TRZ” Falcoski (teclas), Rafael Barone (baixo), Wiliam Zaharanszki (guitarra) e Péricles Zuanon (bateria).

 

A era da pós-verdade

O nome “Robotização” tem inspiração na canção “The Robots“, do grupo alemão Kraftwerk. Com isso, os Caramelows fazem um alerta sobre os perigos da era da pós-verdade que vivemos hoje, responsável por uma espécie de polarização do Brasil, espelhada no caos político e social.

Conversando com a temática da canção, Renata Éssis usa um pedal de efeitos vocais que dão uma ambientação futurista. Isso resulta em uma voz robótica dizendo “Cuidado com a robotização” no logo no início da audição.

No entanto, instrumentalmente, “Robotização” traz muitos elementos da black music do século passado, mostrando um embate interessante entre tradição e modernidade. Sobre isso, o baterista Péricles Zuanon explica:

‘Robotização’ é a nossa interpretação de uma corrente musical que nos influenciou e influencia ainda hoje: a black music dos anos 60 e 70.  É uma das primeiras músicas que compusemos enquanto Caramelows. De certa forma, reflete também os estudos de linguagens musicais que realizamos na busca de nossa identidade para o projeto Liniker e os Caramelows.

 

Por falar em futuro…

Temos notícias animadoras!

Em breve, teremos novidades dos Caramelows! A banda tem investido em diversas colaborações. Podemos esperar parcerias com a banda paranaense Mulamba, com a cantora e dançarina espanhola Indee Styla e a artista moçambicana Selma Uamussi.

Sem mais delongas, confira abaixo o vídeo, com exclusividade do TMDQA!:

 
 
Compartilhar