Cultivo de Maconha
Foto Stock via Shutterstock
 

Cientistas do mundo inteiro estão participando de corridas distintas para chegar até uma vacina contra o novo Coronavírus e medicamentos que auxiliem no tratamento contra a COVID-19.

Pois no Canadá, seis pesquisadores escreveram um artigo onde relatam que tipos de maconha ricos em CBD (Canabidiol) têm potencial para fortalecer o corpo enquanto ele luta contra os sintomas da doença respiratória causada pelo Coronavírus.

Mais especificamente, os cientistas analisaram 400 tipos diferentes de maconha aprovados pelo Canadá e chegaram à conclusão de que 13 deles podem ser benéficos.

Maconha e o Coronavírus

De acordo com publicação do site Loudwire, isso acontece porque esses tipos de maconha podem reduzir a atividade do gene ACE2 em até 73%, e é justamente ele que atua como receptor do vírus no corpo humano, afetando boca, nariz, pulmões, rins e mais.

Ainda não há testes em humanos e o estudo pode ser encontrado na íntegra por aqui.

Em sua conclusão, ele diz:

Com base em dados preliminares, extratos de novas e eficazes linhagens de C. Sativa, pendendo investigações mais profundas, podem se tornar uma adição útil ao tratamento da COVID-19, e uma terapia adjunta excelente.

Elas também podem ser utilizadas para desenvolver estratégias preventivas fáceis de usar como enxaguantes bucais e produtos para a garganta que podem ser estados pelo seu potencial para diminuir a entrada viral através da cavidade oral. Isso pode ser usado tanto em tratamentos domésticos quanto em ambientes hospitalares.

Aguardemos!

LEIA TAMBÉM: Canadá tem excesso de 400 toneladas de maconha após legalização; mas por quê?

 
Compartilhar