Foto: Divulgação/Allianz Parque

Tendência nos anos 50 e 60, o drive-in começa realmente a se tornar a solução para a indústria cultural, principalmente do cinema e da música, em meio a pandemia do novo coronavírus.

O Yankee Stadium, importante estádio de beisebol de Nova York, já tem seu plano para o próximo verão americano. A partir do mês de julho, o projeto chamado Uptown Drive-In vai proporcionar noites com jantares, jogos interativos, exibição de filmes e até pequenos shows no estacionamento do local. Tudo deve obedecer as orientações da Organização Mundial da Saúde e manter a distância segura para combater a transmissão da COVID-19.

Por enquanto os eventos estão programados para as noites de sexta, sábado e domingo, inclusive com opções de jantares servidos ao lado dos veículos. Eles devem contar também com um palco elevado, para que todos tenham visão privilegiada, e som transmitido direto para o rádio dos próprios carros.

A organização do Uptown Drive-In comunicou que está trabalhando com as autoridades e patrocinadores para reduzir ao máximo os custos dos eventos e poder torná-los acessíveis para o maior número de pessoas possíveis. Isso inclui também funcionar durante o dia aos sábados e domingos oferecendo brunchs.

Os ingressos para os eventos serão vendidos online e a entrada no estacionamento do estádio será por ordem de chegada, ou seja, não haverá a possibilidade de vagas marcadas. Para atrair adeptos e tornar a experiência ainda melhor, jogos interativos vão premiar os espectadores com brindes e até ingressos para outras noites.

Drive-In no Brasil

Por aqui, quem está se organizando para seguir a mesma direção é o Allianz Parque, palco dos principais shows internacionais em São Paulo. Com a maioria da agenda adiada para 2021, o estádio aguarda o alvará da prefeitura para iniciar as atividades.

Na arena do Palmeiras, diferente do que está sendo organizado no estádio americano, os carros não ficarão no estacionamento, mas sim no próprio gramado, que é artificial. Manu Gavassi, corre aqui!

O local já divulgou os preços dos ingressos para as primeiras sessões de cinema: de R$95 a R$150, dependendo do filme em exibição. “Na semana de estreia, os clientes terão o privilégio de assistirem com exclusividade a avant première clássicos do cinema que embalarão a programação e trarão um clima vintage dentro da arena”, divulgou a empresa.

Marcio Flores, diretor de marketing e inovação do estádio, disse que a ideia surgiu quando ele percebeu que os paulistanos estavam saindo passear de carro pela cidade sem destino definido. Para ele, será inesquecível entrar na arena de carro com a família toda e participar de um evento nesse formato.

Além dos próprios telões já existentes no local, uma super tela de LED de alta definição também deve ser instalada para as sessões à céu aberto. O serviço de alimentação dependerá da autorização ou não das autoridades para funcionar.

Assim como nos Estados Unidos, aqui também não haverá a possibilidade de comprar vagas específicas, porém veículos menores ficarão mais próximos das telas e veículos maiores entrarão por locais diferentes e ficarão posicionados nas laterais e na parte de trás do gramado.

Os eventos ainda terão esquemas especiais de segurança, com estratégias para saídas de emergência em caso de necessidade e também para evitar aglomerações nas idas ao banheiro. O estádio divulgou que pretende iniciar os eventos entre maio e junho.

 
 
Compartilhar