Clipe de Feel Good Inc (Gorillaz)
Ouça nova versão do disco ao vivo do Pink Floyd!  

Parece que tem menos tempo, mas o disco Demon Days, da banda britânica/virtual Gorillaz, completou 15 anos de vida nesta semana. Lançado em 2005, o disco conta com vários hits, mas um deles merece carinho especial. É óbvio que estamos falando de “Feel Good Inc.“.

Na época de seu lançamento, a canção chamou atenção do mainstream com uma estética peculiar, ao mesmo tempo que carismática e mórbida. A letra, através das mais variadas metáforas, fala sobre a massificação do bem-estar e seus efeitos sociais. A principal delas está no próprio título, que entrega a industrialização do sentimento.

O curioso é que a “Sinta-se Bem S.A.” não está muito longe da nossa realidade em 2020. Hoje, um número cada vez maior de canais disputam por nossa atenção, tentando nos despertar os mais diversos sentimentos. Isso se deve às possibilidades tecnológicas da internet, que repaginaram a maneira pela qual vemos o mundo e acabam cerceando nossas percepções.

Sobre este grande hit do Gorillaz, separamos algumas curiosidades interessantes. Confira abaixo:

 

Melhor performance comercial da banda

Para começo de conversa, é válido citar que “Feel Good Inc.” é o maior sucesso do Gorillaz. Além de ser a faixa com maior número de reproduções em serviços de streaming, foi a que se deu melhor na Billboard Hot 100, chegando à 14ª posição. Também rendeu performances em premiações, além de ser considerada uma das melhores músicas da década de 2000 na opinião de vários veículos.

O clipe da canção, por sinal, também é o mais assistido da banda no YouTube, e vamos falar o porquê.

 

O clipe

Talvez tão bom quanto a música em si, o videoclipe de “Feel Good Inc.” nos convida para reflexão. Em pouco mais de quatro minutos de vídeo, somos questionados sobre os limites da liberdade e do bem-estar.

As metáforas estão bem representadas através de dois elementos principais que servem como localidades no vídeo. Um deles é a própria Feel Good Inc., uma espécie de sede de uma empresa que suga a alegria das pessoas, em uma crítica severa à cultura de massa e imposição de determinados conteúdos. O outro é uma pacífica ilha flutuante onde a personagem Noodle aparece tocando violão. Ao longo do clipe, reparamos na vontade de 2-D de sair da Feel Good Inc. para se juntar à colega de banda.

A repetição da expressão “sinta-se bem”, que dá nome à música, tem seu sentido potencializado pelo vídeo quando vemos 2-D cabisbaixo e cansado.

 

A história continua

O clipe de “Feel Good Inc.” deixa um gancho para uma continuação, já que vemos a ilha onde Noodle se encontra sendo perseguida por helicópteros. E essa continuação existe! Para os desavisados, trata-se da adaptação audiovisual para “El Mañana“, outra faixa de Demon Days.

O clipe mostra detalhadamente esse refúgio utilizado pela integrante. No entanto, o lugar sofre um ataque. O moinho de vento é destruído e a ilha cai em um desfiladeiro. O vídeo não deixa claro o destino de Noodle, mas a biografia fictícia da banda, Rise of the Ogre (2006), explica que ela saltou de paraquedas no último minuto, se salvando da morte.

 

Por que deu tão certo?

Não há como negar que o disco de estreia da banda, lançado em 2001, é uma grande obra. Dito isso, o que será que deu tanto destaque para essa faixa específica?

Se a banda já conta com uma formação peculiar de personagens cartunescos idealizados por Damon Albarn (Blur), a mistura ficou ainda mais bizarra com o tempero da produção de Danger Mouse. Albarn se interessou pelo trabalho de Mouse quando foi apresentado ao The Grey Album, um disco de remixes que mistura The Black Album, do Jay-Z, com samples de The White Album, dos Beatles.

Em paralelo, a dupla também passou a tocar o projeto The Good, the Bad & the Queen, que lançou seu disco de estreia em 2007. Sobre seu trabalho com o Gorillaz, Mouse conta em entrevista à MTV que:

Estávamos apenas testando coisas, e todo o projeto meio que se sustentava. A gente queria garantir que ficaria bom, porque eu tinha acabado de fazer o ‘The Grey Album’ e nunca tinha feito nada como um disco do Gorillaz. Nada que eu tivesse feito antes teria me preparado para isso.

No mais, podemos dizer que outros elementos musicais que contribuíram para seu sucesso foram a viciante linha de baixo da canção (exoticamente tocada por Murdoc enquanto é acariciado por várias garotas no clipe) e, é claro, a participação do trio De La Soul.

 

A participação de De La Soul

É óbvio que não poderíamos deixar de destacar a participação do emblemático trio de hip hop De La Soul na música. A parceria surgiu em uma época boa, já que eles tinham lançado no ano anterior o disco The Grind Date, que recebeu boa avaliação de crítica e de público.

A canção também rendeu para o trio seu primeiro e único Grammy até então, tal como para Damon Albarn. Na edição de 2006 da premiação, “Feel Good Inc.” ganhou a categoria Melhor Colaboração Pop com Vocais. A parceria deixou para trás The Black Eyed Peas, Foo Fighters, Stevie Wonder e Christina Aguilera, que também estavam concorrendo ao gramofone dourado pelo mesmo motivo.

 

Gorillaz feat. Madonna

Todo ano, o Grammy Awards chama a atenção de milhões de pessoas não apenas por conta da entrega dos prêmios, mas também por conta das apresentações. Muitas vezes, surgem parcerias inusitadas, e foi exatamente este o caso da edição de 2006, quando Gorillaz, De La Soul e Madonna se juntaram em uma performance épica.

“Feel Good Inc.” se juntou ao também hit “Hung Up” de uma maneira que ninguém imaginou antes. No mais, é muito interessante ver a rainha do pop interagindo com personagens fictícios (destaque para Murdoc flertando com a cantora).

 

Disputa acirrada

Na mesma noite do Grammy de 2006, o hit do Gorillaz também estava concorrendo a uma das principais categorias da noite: Gravação do Ano. Mas a disputa não estava nada fácil.

Concorriam com a banda virtual Kanye West (com “Gold Digger”), Mariah Carey (com “We Belong Together”), Gwen Stefani (com “Hollaback Girl”) e Green Day (com “Boulevard of Broken Dreams”). “Feel Good Inc,”, com sua mistura entre rock alternativo e hip hop, era claramente a “ovelha negra” dentre os indicados, e acabou não levando o prêmio. No final das contas, quem levou a melhor foi a banda de Billie Joe Armstrong.

 

Moinho de vento

O moinho de vento é utilizado, tanto na música quanto no clipe de “Feel Good Inc.”, como uma metáfora. Em entrevista à MTV em 2006, “Noodle” comentou sobre o conceito e sobre a origem da música como um todo:

Eu me lembro do início da formação da música claramente. Eu tinha uma batida que soava bem anos 80, bem para cima. Mas minha atenção desviou e eu acabei fazendo algo mais acústico que remetia mais ao meu lado country. Escrevi algumas palavras chave para ajudar meu imaginário lírico e ‘moinho de vento’ era uma delas. Foi uma forma de simbolizar um tempo diferente e também foi uma referência aos ‘moinhos escuros e satânicos’ sobre os quais William Blake escreveu em ‘Jerusalem’.