Cazuza grandes perdas para o rock nacional
   

Nos últimos dias, quem acompanhou as manifestações contra o STF e o Congresso deve ter se deparado com uma música de Cazuza.

O clássico “Brasil”, lançado no álbum Ideologia (1988) e escrito em parceria com George Israel e Nilo Romero, vem sendo utilizado como trilha sonora dos protestos devido aos seus versos bastante politizados — como o icônico “Brasil, mostra a tua cara/Quero ver quem paga/Pra gente ficar assim”. No entanto, para Lucinha Araújo, mãe do músico, o uso da canção nesse contexto é “inaceitável”.

De acordo com O Globo, ela teria decidido usar seu amparo legal por meio do artigo 29 da Lei de Direitos do Autor (9610/1998) para proibir a utilização desta e de todas as outras obras do filho em manifestações e eventos dessa natureza. A publicação foi feita pela Fundação Viva Cazuza, dizendo:

Qualquer um que desrespeite a proibição estará sujeito à aplicação das sanções civis e penais cabíveis em virtude de violação de direitos autorais.

 

Ainda segundo a coluna, Lucinha deixou um recado pela manutenção do isolamento social e a favor da democracia, dizendo “não à violência”. O comunicado finaliza:

Seguimos as orientações da OMS, que recomenda que a população fique em casa, em isolamento. Pensando no bem de todos, sendo solidários e trabalhando para diminuição do sofrimento e privação dos mais vulneráveis.

   
 
Compartilhar