Tony Allen
Foto: Divulgação / Bernard Benant
 

O lendário baterista Tony Allen, um dos responsáveis pela criação do Afrobeat ao lado de Fela Kuti, acaba de falecer em Paris, na França, aos 79 anos.

A informação foi revelada por Stephen Budd, um dos idealizadores do projeto Africa Express, do qual Allen fez parte juntamente de músicos como Damon Albarn (Gorillaz, Blur). Em seu Twitter, Budd afirmou que o baterista faleceu na noite desta quinta-feira. Até então, a causa da morte não foi confirmada.

Na década de 70, Tony Allen ajudou Fela Kuti a moldar o Afrobeat e popularizar o gênero ao redor do mundo. O baterista tocou em discos icônicos de Kuti como Zombie (1976) e Gentleman (1973), além de possuir uma extensa carreira solo com colaborações ao lado de artistas como Damon Albarn, Flea (Red Hot Chili Peppers), Hugh Masekela e muitos outros.

Allen iniciou seus estudos de bateria aos 18 anos de forma auto-didata enquanto trabalhava como um engenheiro de som para uma estação de rádio nigeriana. Ao longo de sua formação como músico, o baterista se inspirou não somente em grandes lendas do jazz como Max Roach e Art Blakey, como também o revolucionário baterista ganês Guy Warren.

Em 1964, Allen entrou para a banda de Fela Kuti após receber um convite do próprio cantor para realizar uma audição. Anos depois, Kuti chegou a afirmar que “sem Tony Allen, não existiria o Afrobeat”. Brian Eno, outra lenda da música, disse que Allen é “provavelmente o maior baterista que já existiu”.

Descanse em paz, mestre.