King Crimson no Rock In Rio
Foto por Marta Ayora / TMDQA!
Ouça a Playlist Climão de Dia dos Namorados!   Ouça o novo álbum do Melim!  

Robert Fripp é uma verdadeira lenda viva da música, em especial por seu trabalho gigante com o King Crimson e por estar na linha de frente da inovação musical há anos.

O viés experimental de Fripp não poderia ficar quieto durante esses tempos de quarentena, e ele resolveu dar início a um novo projeto intitulado Music for Quiet Moments. Prometendo lançamentos todas as sextas-feiras em todas as plataformas de streaming  (inclusive YouTube), o guitarrista diz que o projeto irá alternar entre canções “introspectivas, reflexivas” e “extrovertidas, com afirmações”, passando ainda por algumas que “não vão a lugar nenhum, só estão onde estão”.

Abaixo, você confere a nota oficial completa do músico (via CoS). Anote na agenda pra não esquecer!

Robert Fripp e Music for Quiet Moments

Robert Fripp - "Music for Quiet Moments"

Música para Momentos Quietos…

I
Um Momento Quieto é como nós vivemos um momento: o momento que está aqui, agora e disponível.

Momentos quietos são quando nós separamos um tempo para ficar quietos;
e também onde nós os encontramos.
Às vezes os momentos quietos nos encontram.

Alguns lugares têm um espírito íntimo, onde a quietude é uma característica do espaço:
talvez características naturais da paisagem;
talvez criadas intencionalmente, como em um jardim;
talvez onde um espírito do lugar tenha passado a existir com o tempo, como em um cemitério no interior da Inglaterra.

A quietude pode ser vivida com o som, e também através do som;
em um lugar que consideramos sagrado, talvez em um vagão de metrô lotado indo de forma apressada à Piccadilly ou à Times Square.

Um Momento Quieto tem mais a ver com como nós vivemos o tempo do que como nós vivemos o som.

Um Momento Quieto prepara o espaço no qual o Silêncio pode entrar.

O Silêncio é atemporal.

II
Meus próprios momentos quietos, durante cinquenta e um anos sendo um músico em turnê, foram majoritariamente em lugares públicos onde, cada vez mais, uma camada de barulho foi intencionalmente sobreposta e saturada no ambiente sônico.

III
Momentos Quietos da minha vida musical, expressos em Paisagens Sonoras, são profundamente pessoais; ainda totalmente impessoais: eles dizem respeito às preocupações que dividimos com nossa humanidade em comum.

Paradoxalmente, eles majoritariamente acontecem em contextos públicos hostis e longe da quietude.

Algumas dessas Paisagens Sonoras são introspectivas, reflexivas.
Algumas são extrovertidas, com afirmações.
Algumas não vão a lugar nenhum, simplesmente estando onde estão.

Robert Fripp
Terça-feira 28 de Abril de 2020
Brendonborough, Inglaterra Central

 
 
Compartilhar