Shows
Foto Stock via Shutterstock
 

É, infelizmente e duramente parece que o mercado de entretenimento e, principalmente, música ao vivo será o mais impactado pela pandemia do novo Coronavírus.

Além do fato de shows e festivais no mundo inteiro terem sido cancelados e adiados, agora fica claro que as pessoas estarão bastante receosas quanto às apresentações de bandas e artistas por um tempo razoável.

Uma nova pesquisa conduzida pela Reuters/Ipsos (via CoS) entrevistou 4.429 norte-americanos entre 15 e 21 de Abril fazendo perguntas a respeito do “retorno à normalidade” antes que uma vacina contra a COVID-19 seja desenvolvida.

O resultado: 60% dos cidadãos dos Estados Unidos disseram que não irão a shows até terem acesso à vacina.

Shows e o Coronavírus

A mesma pesquisa ainda diz que 40% das pessoas entrevistadas que disseram que frequentam eventos e espaços públicos como shows, filmes e competições esportivas, afirmaram que aguardariam pela solução, “mesmo que demore mais de um ano”.

Outro número assustador é que 20% declarou que não tem certeza sobre o que faria ou jamais voltaria a um show novamente.

E não é só na música que o problema acontece: na mesma pesquisa, 59% das pessoas disseram que locais como a Disneylândia devem permanecer fechados até que tenhamos a cura para o novo Coronavírus. O mesmo número entende que eventos esportivos deveriam acontecer com portões fechados.

Vale lembrar que, obviamente, há uma corrida em curso pelo desenvolvimento da vacina, mas as previsões mais otimistas não acreditam que a teremos ainda em 2020.

É, não tá fácil.

LEIA TAMBÉM: especialista diz que, “na melhor das hipóteses”, shows irão voltar no segundo semestre de 2021

 
Compartilhar