KISS
Foto via Wikimedia Commons
 

O KISS foi mais uma das bandas que tiveram que cancelar compromissos devido à pandemia do novo coronavírus.

Desde janeiro de 2019, a banda esteve viajando e fazendo shows pelo mundo com a End of the Road World Tour. A turnê, que começou com um show no Canadá, está marcada para registrar seu gran finale em Nova Iorque, em julho de 2021. Esta, inclusive, seria a turnê de despedida da banda.

Os caras já haviam sido obrigados a cancelar shows pela Austrália em meados de 2019, devido a problemas de saúde do guitarrista Paul Stanley. No entanto, desta vez, o coronavírus foi quem os fez desmarcar apresentações.

Até agora, os três shows da América do Norte, que aconteceriam no mês de março em Louisiana, Mississipi e Oklahoma, nos EUA, foram cancelados.

KISS e a quarentena

De casa (via CoS), Gene Simmons e Paul Stanley falaram sobre a quarentena “imposta” pela pandemia.

Com uma perspectiva bem rock and roll, Simmons sugeriu que víssemos a todos como zumbis:

Eu gostaria de desejar a todos boa saúde e lembrá-los que ‘o único caminho é o caminho solitário’. Assim como no seu programa de TV favorito, você pode presumir que todos lá fora são zumbis, e que um contato vai te transformar em um zumbi.

Depois desta clara referência à série The Walking Dead, ele ainda disse:

Pare de sair por aí com todo mundo. Fique em casa, se puder. Isso vai passar, mas vai demorar muito tempo. Pode durar meses e meses. Então se acostume com o FaceTime, a fazer maratonas de suas séries favoritas e a malhar em casa. E fique longe de todo mundo.

Stanley, por sua vez, também comentou:

Fique o mais seguro que conseguir pelo seu bem e pelo bem de todos ao seu redor. Este não é um tempo para ser casual ou fazer julgamentos sem base. Vai muito além de simplesmente olhar taxas de mortalidade e recuperação. Nós vamos passar por isso.

Se o Kiss falou, está falado.

LEIA TAMBÉM: Raul Seixas, At The Drive-In e as letras que “previram” o Coronavírus

 
 
Compartilhar