Sex Pistols
Foto: Wikimedia Commons
 

O clima é de nostalgia e bandas imensas estão se reunindo, mas não é o caso com o Sex Pistols.

A banda punk que teve uma passagem meteórica pela indústria, lançando apenas um disco em 1977 mas impactando o mundo todo, fez algumas reuniões para shows depois disso mas parece que a despedida ficou lá em 2008 mesmo.

O último show aconteceu na Espanha, em 05 de Setembro daquele ano, e em nova entrevista o baterista Paul Cook garante que “há muitos problemas” para resolver antes de uma eventual reunião.

Mais importante que isso, ele dá a entender que dentro do grupo mesmo “ninguém quer que isso aconteça”:

Eu aposentei os meus serviços de intermediação. Eu não me envolvo mais. Ainda sou próximo do Steve [Jones, guitarrista], mas é só isso. Eu não vejo mais o Pistols se reunindo e acho que ninguém quer que isso aconteça.

No papo, Cook ainda garantiu que há diversas questões pessoais e brigas internas que ele tentou resolver no passado como um intermediário entre os outros músicos, mas agora “não vale mais a pena”:

Não é só o Steve ou o Johnny [Rotten, vocalista]. Há muita água por baixo da ponte e tanta história. Eu acho que não funcionaria.

Glen [Matlock] se sente ofendido por ter sido expulso da banda. Você poderia imaginar que as pessoas se esquecem das merdas, mas elas não esquecem.

Sempre haverá plateia para a reunião. Mas eu acho que nunca mais acontecerá.

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.
 
Compartilhar