Dave Grohl (Foo Fighters) se mijando de rir
Foto: Wikimedia Commons
 

Não é preciso muito para saber que o gosto musical de Dave Grohl, um dos maiores rockstars dos últimos tempos, envolve diversos gêneros dentro do rock and roll.

O cara já tocou hardcore no Scream, grunge no Nirvana, stoner no Queens Of The Stone Age e Them Crooked Vultures, além de liderar o aclamado Foo Fighters – que é até difícil de categorizar.

O que poucos sabem, é que ele já confessou anteriormente ter iniciado sua jornada musical no que ele mesmo chamou de “death metal satânico”.

Em uma entrevista para o Canadian Music Week, ao lado de sua mãe, Virginia Grohl, Dave compartilhou em tom descontraído (via Variety):

Eu decidi aos 12 anos que esta era minha vida e minha vida seria música (…) Ela [minha mãe] nunca me disse para não escutar alguma coisa. Quando eu tinha 14 anos, eu ouvia death metal satânico – ela colocava o The Manhattan Transfer [grupo de jazz] para tocar e eu ‘reinava em sangue’ [referência ao clássico do Slayer, ‘Reign in Blood’]

Em resposta, Virginia disse que “sabia que esse era seu caminho – você me provou logo cedo”.

O músico, que também é pai, passa hoje por questões parecidas:

Eu tenho uma filha que quer ser musicista e ouve Lil Pump, e eu fico tipo, ‘Sério?! A gente precisa conversar’ – mas [minha mãe] nunca fez isso comigo, então eu também não faço.

E hoje eu ouço Lil Pump

Haha! Boa, Dave.

 
Compartilhar