Chino Moreno (Deftones) com Jonathan Davis (KoRn)
Reprodução/Instagram
 

Deftones e o KoRn ajudaram a fundar o nu metal nos anos 2000, mas recentemente uma pequena treta havia surgido entre os dois. E o motivo era um: Chino Moreno.

O vocalista do Deftones disse, em 2017, que quis “se distanciar” do gênero quando este estava surgindo no fim dos anos 90. Por isso, a banda teria recusado diversas turnês com o KoRn e isso deixou Jonathan Davis puto. Conforme lembrou o The PRP:

Nós fizemos uma escolha muito consciente sobre com quem iríamos tocar. Era difícil ser essa banda jovem e ter que recusar turnês. Eu nem lembro quantas vezes eu recusei o KoRn! E eles ficaram putos conosco. Jonathan dizia, ‘Por que vocês nos odeiam?’ e eu não sabia o que dizer.

Eu dizia, ‘Cara, eu não te odeio. Eu amo vocês, vocês são meus amigos. Mas eu não quero fazer turnês com vocês. Eu não quer estar no ‘Family Values’ [turnê de 1998] com vocês e o Limp Bizkit’. O nome do gênero era nu metal [metal ‘novo], então tudo que é novo um dia vai ser velho. E eu não queria ficar velho com o gênero.

A treta, pelo visto, foi resolvida já há algum tempo. Em 2018, o guitarrista Brian “Head” Welch brincou em uma entrevista dizendo que o KoRn é “nu metal demais” para fazer turnês com o Deftones, e riu da situação.

Se havia alguma dúvida sobre a resolução, ela acaba de sumir. Chino Moreno foi visto em um show de Jonathan Davis e companhia no dia 27 de Fevereiro em Portland, nos EUA, e o momento foi registrado por David Benveniste. O responsável pela foto é da Velvet Hammer Management que, curiosamente, representa as duas bandas.

Será que vem turnê por aí? Esperamos que sim!

Deftones, KoRn e “Resposta” de Chino Moreno

Ainda em 2017, Moreno se explicou à imprensa e botou panos quentes em uma possível treta:

[Nós] meio que fizemos uma decisão consciente de tentar nos livrar do que estávamos tentando nos fechar — não que nós nos achássemos melhores do que o KoRn ou o Limp Bizkit ou qualquer uma das outras bandas. Mas nós só queríamos a nossa própria identidade. Uma forma de fazer isso era fazer shows sozinhos e longe do que estávamos sendo empurrados para dentro, então é só isso. É só engraçado como as pessoas perdem noção das proporções. Eu faria shows com eles, eu definitivamente faria shows com eles.

LEIA TAMBÉM: Deftones dá previsão de lançamento do primeiro disco em quatro anos

 
 
Compartilhar