Lançamentos de Discos (Fevereiro de 2020)
Assista ao novo clipe de Bruno Chelles, Camila Zasoul e Natalhão!  

Acabou fevereiro, acabou o carnaval, mas hoje é sexta-feira, dia de lançamentos e agora todos os discos previstos para o mês já estão entre nós!

Separamos uma lista com 20 novos discos, entre títulos nacionais e internacionais, para você mergulhar em novos artistas, retornos triunfais de bandas clássicas e experimentações.

Divirta-se e aproveite também para começar a acompanhar o Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

Por lá, toda sexta-feira, falamos sobre os assuntos mais comentados da semana e os principais lançamentos do dia!

 

Tame Impala – The Slow Rush

Tame Impala - The Slow Rush
Reprodução/Instagram

The Slow Rush é o aguardado quarto álbum do Tame Impala.

Primeiro disco do projeto em cinco anos, vem após uma crise de criatividade de Kevin Parker que acabou conseguindo sair dos momentos difíceis para compor canções que misturam suas origens no rock and roll psicodélico com as mais recentes produções voltadas ao Pop.

 

Sepultura – Quadra

Sepultura - Quadra

Em seu décimo quinto disco de estúdio, a banda brasileira de Heavy Metal atinge um nível incrível de excelência e nos brinda com um dos seus melhores trabalhos dos últimos anos.

A última faixa, “Fear, Pain, Chaos, Suffering” tem participação de Emmily Barreto, do Far From Alaska.

Spanish Love Songs – Brave Faces Everyone

Spanish Love Songs - Brave Faces Everyone

Brave Faces Everybody é o nome do terceiro disco da Spanish Love Songs, banda de Los Angeles que mistura perfeitamente punk rock, melodia e traços do folk.

Um dos melhores álbuns do ano, já em fevereiro!

 

Ratboys – Printer’s Devil

Ratboys - Printers Devil

A jovem banda de Chicago chega ao seu terceiro disco com um belo conjunto de canções voltado ao rock alternativo e às grandes e pesadas guitarras alternadas com muita melodia e belos vocais.

Printer’s Devil é um baita marco na carreira da dupla.

 

Green Day – Father Of All Motherfuckers

Green Day - Father Of All...

Como já fez outras vezes na carreira, o Green Day decidiu dar um novo direcionamento à sua sonoridade e em seu novo disco, décimo terceiro da carreira, aposta em influências do rock dos Anos 50, 60 e 70.

Entre erros e acertos e elogios e críticas, o álbum é um trabalho interessante.

 

Ozzy Osbourne – Ordinary Man

Ozzy Osbourne e a capa de Ordinary Man

2019 foi o pior ano da vida de Ozzy, e ele mesmo disse isso.

Acontece que mesmo assim ele ainda conseguiu gravar um grande álbum, o primeiro disco solo em 10 anos, com Ordinary Man.

No disco estão participações especiais de nomes como Elton John e Slash além de uma banda-base que conta com Duff McKagan (Guns N’ Roses) no baixo e Chad Smith (Red Hot Chili Peppers) na bateria.

 

Denzel Curry – Unlocked

Denzel Curry - Unlocked

Unlocked é o elogiado terceiro EP do rapper Denzel Curry, que em 2019 lançou um dos melhores discos do ano com Zuu.

Com o trabalho, ele também lançou um curta de mesmo nome ao lado do produtor Kenny Beats.

 

Stone Temple Pilots – Perdida

Stone Temple Pilots - Perdida

Conhecida por suas guitarras afiadas, a lendária banda grunge Stone Temple Pilots optou por uma abordagem diferente em Perdida, disco acústico que fala sobre perdas e superações.

Nada Surf – Never Not Together

Nada Surf - Never Not Together

Na estrada desde 1990, a influente banda de rock alternativo Nada Surf parece ter voltado aos grandes dias agora que seu líder Matthew Caws revelou que vive um momento mais tranquilo da vida.

Never Not Together é o nono disco da carreira dos caras.

Kvelertak – Splid

Kvelertak - Splid

A sempre sensacional banda norueguesa que mistura Rock And Roll clássico com Heavy Metal está de volta com seu quarto disco, o primeiro com o vocalista Ivar Nikolaisen e o baterista Håvard Takle Ohr.

Splid é mais uma aula de grandes guitarras produzida por Kurt Ballou (Converge, The Dillinger Escape Plan, Nails).

 

John Dolmayan – These Grey Men

John Dolmayan - These Grey Men

John Dolmayan, baterista do System Of A Down, resolveu gravar um disco de covers e foi desde versões de Eminem e Madonna até David Bowie e Talking Heads, a maioria delas com participações especiais.

Em “Street Spirit”, do Radiohead, ele conta com Tom Morello e M. Shadows, e em “What I Know”, do Two Door Cinema Club, a voz é do brasileiro Jonathan Dorr (Ego Kill Talent).

 

Guided By Voices – Surrender Your Poppy Field

Guided By Voices - Surrender Your Poppy Field

Não há dúvidas: a lendária Guided By Voices é uma das bandas mais ativas de toda a existência.

Com 37 anos de carreira, os caras lançaram seu trigésimo (!) disco, quinto só entre 2018 e 2020.

BTS – Map Of The Soul: 7

BTS - Map of the Soul: 7

Em algum momento você já deve ter sido impactado pela boy band BTS, fenômeno do chamado K-Pop diretamente da Coreia do Sul.

Pois seus 7 integrantes estão lançando o quarto disco em coreano, sétimo no total da carreira (os outros 3 são em japonês), e apropriadamente colocaram o número “7” no título.

 

King Krule – Man Alive!

King Krule - Man Alive!

King Krule é um jovem britânico de 25 anos que mistura jazz, punk e hip com com maestria.

Man Alive! é o seu quarto disco de estúdio e o primeiro desde o aclamado The Ooz, considerado um dos melhores álbuns de 2017 no mundo todo.

Greg Dulli – Random Desire

Greg Dulli - Random Desire

Greg Dulli é conhecido pelo seu trabalho no influente The Afghan Whigs, mas tem um trabalho solo interessante.

Random Desire, ótimo disco de retorno, é uma prova disso, sendo seu segundo lançamento no formato em toda a carreira e sucedendo a estreia em 2005.

Grimes – Miss Anthropocene

Grimes - Miss_Anthropocene

A excêntrica Grimes parece ter encontrado um meio termo interessantíssimo entre as suas experimentações e melodias mais populares em Miss Anthropocene, quinto disco de estúdio na carreira.

 

Real Estate – The Main Thing

Real Estate - The Main Thing

Cada vez mais indie, o grupo norte-americano Real Estate chega ao quinto disco da carreira com The Main Thing, onde tenta mostrar a qualidade que catapultou a banda ao mundo no início dos anos 2010, principalmente com discos como Real Estate (2009), Days (2011) e Atlas (2014).

Caribou – Suddenly

Caribou - Suddenly

Caribou é um dos nomes usados pelo produtor canadense Dan Snaith.

Em fevereiro ele chega ao quinto álbum do projeto, décimo no total da carreira e o primeiro com o Caribou desde o elogiadíssimo Our Love, de 2014.

Soccer Mommy – color theory

Soccer Mommy - color theory

A incrível Sophie Allison chega ao quarto disco do seu projeto Soccer Mommy e talvez color theory seja o mais interessante deles. Denso mas ao mesmo tempo acessível, deve abrir várias portas para a carreira da artista.

 

Loathe – I Let It In And It Took Everything

Loathe - I Let It In And It Took Evertything

Loathe é uma banda britânica de heavy metal que navega bem demais entre vários dos seus subgêneros, desde o metalcore até o metal progressivo.

Em seu segundo disco, apresenta canções que remetem a nomes como Deftones, Lamb Of God e Architects, com uma execução que impressiona e a incorporação de novas influências que vão do shoegaze ao nu metal.

 
Compartilhar