Justin Timberlake e
Reprodução/YouTube
 

Em 2002, Justin Timberlake havia acabado de deixar o *NSYNC e era um astro pop em ascensão.

O que não quer dizer, naturalmente, que ele estava já estabelecido e era aceito por todo mundo. E isso ficou bem claro em um evento de caridade em Toronto, onde foi convidado para se apresentar pelos Rolling Stones.

Ao lado de nomes como AC/DCThe Guess Who, o cantor estava claramente deslocado e se consolou com o pensamento de que “canadenses são um povo historicamente pacífico”. Não naquela noite.

Em uma participação recente no Graham Norton Show, ele lembrou o incidente ocorrido no Toronto Rocks que tinha como objetivo arrecadar fundos para — coincidentemente — um surto de coronavírus. Como contou o Whiplash:

Antes de subir ao palco, lembro de dizer para minha banda que achava que as coisas não sairiam tão bem ali. Mal eu sabia que poderia ser ainda pior. Subimos ao palco do evento, que reuniu umas 500 mil pessoas, e garrafas cheias de urinas foram atiradas no palco.

Na primeira música, eu estava me movendo e cantando ao mesmo tempo. Na segunda, eu tocava um piano elétrico e percebi que ficaria imóvel. Nessa hora, uma das duas coisas aconteceu: ou eles ficaram sem coragem, pois sabiam que eu continuaria ali, ou acabou a urina. Garotos, sejam tenazes!

Ele ainda brincou, dizendo que “nem sempre foram bons tempos” para ele. Veja a seguir a participação de Timberlake no programa e, logo depois, registros da apresentação em que ele chegou a cantar “Miss You” junto dos Stones.

Justin Timberlake e “show desastroso” em caridade