Black Sabbath - Black Sabbath 1970
 

13 de Fevereiro de 1970: em Birmingham, sombria e industrial cidade inglesa, nascia o Black Sabbath com o intuito de fazer Rock And Roll.

Formada em 1968, a banda entrou em estúdio no ano seguinte para gravar seu disco de estreia e Black Sabbath, álbum homônimo que é considerado o nascimento do Heavy Metal no mundo todo, criou o estilo após uma série de situações curiosas.

 

Acidente com Tony Iommi

Fundador da banda, o guitarrista Tony Iommi sofreu um acidente aos 17 anos de idade quando perdeu as pontas do dedo médio e do dedo anelar em uma fábrica onde trabalhava.

Já tocando guitarra há algum tempo como canhoto, os médicos disseram que ele jamais conseguiria tocar o instrumento novamente e basicamente colocaram em sua cabeça que ali se encontrava um precoce fim da linha.

Iommi não quis trocar de lado e tocar guitarra com a mão direita, mas queria seguir em frente com seu instrumento e foi apresentado a uma baita inspiração para fazê-lo.

Um colega de fábrica lhe apresentou a um disco do guitarrista belga Django Reinhardt, e no início Tony ficou puto com o cara, porque disse que “ouvir um disco de um guitarrista era a última coisa que ele queria fazer após o acidente.”

Acontece que ele acabou ouvindo até o final, quando então seu amigo disse que o cara tocava só com dois dedos porque havia quase morrido em um incêndio que o deixou com algumas sequelas.

Adaptação nos Dedos

Ouvindo o álbum, o jovem guitarrista britânico decidiu seguir em frente e para isso criou um mecanismo simples mas engenhoso em seus dedos.

Para compensar as perdas das pontas, ele derreteu pedaços de garrafas de detergente e as transformou em “pedaços de dedos” usando uma máquina de solda. Na cobertura, pedaços de uma jaqueta de couro finalizavam o trabalho.

Ainda que resolvessem parte do problema, é claro que a solução caseira tinha seus problemas como não deixá-lo sentir as cordas fazendo com que ele as apertasse mais do que deveria. Outra questão é que ele tinha dificuldades para fazer os famosos “bends”, puxando as cordas pra baixo, o que o fez usar cordas de banjo na guitarra por um período, já que cordas mais leves só começariam a ser fabricadas por volta de 1971.

A consequência disso tudo é que Tony Iommi acabou inventando um estilo particular e, ao usar afinações alternativas que lhe ajudavam a deixar as cordas mais flexíveis, criou graves sensacionais que se transformaram em alguns dos riffs mais importantes do Rock And Roll em todos os tempos, apesar do próprio dizer que não gostou tanto assim da perda das pontas dos dedos:

Tornou-se um fardo. Algumas pessoas dizem que me ajudou a inventar o tipo de música que eu toco, mas eu não sei se foi assim. Só é algo com o qual me acostumei a viver. Isso afeta o seu estilo, você não consegue sentir as cordas e há certos acordes que eu não consigo tocar. Logo no início os médicos me disseram: ‘Você nunca mais irá tocar guitarra.’ Mas eu acreditava que poderia. E aí toquei.

Gravação Em Um Dia

O “milagre” de Tony Iommi não é a única questão peculiar na gravação de Black Sabbath.

O disco todinho foi gravado em um dia e ao vivo, com todos os músicos tocando ao mesmo tempo.

Ao falar sobre o processo, o guitarrista relembrou a sessão que durou 12 horas:

Nós fomos ao estúdio e gravamos tudo em um dia. Tocamos nosso set ao vivo e era isso. Na verdade a gente achou que um dia inteiro era muita coisa, então no dia seguinte fomos para a Suíça tocar por um cachê de 20 libras.

Nós pensamos, ‘Temos dois dias para fazê-lo e um dos dias é para a mixagem.’ Então tocamos ao vivo. Ozzy cantava tudo junto, só colocamos ele em uma cabine separada e seguimos daí. Nunca fizemos um segundo take da maioria das músicas.

Os únicos retoques no álbum aparecem na forma de sons como sinos, trovões e efeitos de chuva na faixa de abertura, além de guitarras dobradas em “N.I.B.” e “Sleeping Village”.

Influência de Black Sabbath

O mega influente disco de estreia da banda aliou seu visual único com as influências de blues/rock e rock psicodélico que, somadas às guitarras pesadas de Tony Iommi acabaram criando um estilo próprio e “fundando” o Heavy Metal como o conhecemos.

Lançado em Fevereiro de 1970, o disco pavimentou o caminho para uma nova geração, um novo estilo e o próprio Black Sabbath, que no mesmo ano, em Setembro, voltou com Paranoid, um dos discos mais celebrados da história e clássicos como “Paranoid” e “Iron Man”.

Aperte o play bem alto! Hoje é dia de celebrar meio século de um dos álbuns mais importantes de todos os tempos!

 
 
Compartilhar