Ozzy Osbourne Documentário
Reprodução/Vimeo
Ouça playlist com clássicos do Rock!  

Ozzy Osbourne deu declarações reveladoras durante uma entrevista recente com o produtor Rick Rubin.

Na mesma conversa em que elogiou o guitarrista Tony Iommi, Ozzy também falou sobre a relação conturbada do Black Sabbath com Bill Ward, baterista original da banda. Durante o assunto, ele falando também sobre golpes financeiros que o grupo sofreu há muitos anos.

Ao responder sobre a ausência de Ward desde 2013 e dizer que “ele era bom na sua época”, Osbourne continuou (via Ultimate Classic Rock):

A única coisa triste sobre o álbum [’13’] foi que Bill não estava tocando. Nós ainda estaríamos fazendo esse disco até agora… Ele leva muito tempo com tudo.

Tony Iommi disse um dia: ‘Você sabe o problema do Bill — ele ainda acha que todo mundo vai enganá-lo’, o que eu entendo. Não sou melhor que Bill ou qualquer um deles, e tenho sorte de ter uma esposa [Sharon Osbourne] que está do meu lado. Porque esses filhos da puta, cara, eles aparecem e te dão toda essa besteira, levam você em um carro chamativo, te mostram um pouco de dinheiro. E você pode processá-los, mas você leva uma vida inteira para ganhar. Os advogados vencem. O pai da Sharon [manager do Sabbath, Don Arden] era um renomado enganador de artistas.

Ozzy ainda prosseguiu, falando de um conselho que deu a Ward sobre sua própria vida:

Eu disse a Bill Ward um dia no telefone — há um bom tempo atrás — eu disse: ‘Quer saber de uma coisa? De certa forma, para mim, foi uma bênção nunca ter recebido todo esse dinheiro adiantado, porque com o dinheiro que eu tive, já fiz um bom trabalho quase me matando. Eu não estaria sentado aqui, e isso é certo. Se eu tivesse todos os milhões adiantados, eu estaria morto.

Ozzy Osbourne

Vale lembrar que Osbourne lança neste mês seu novo disco, Ordinary Man. Saiba como ouvir o álbum com exclusividade em um evento incrível em São Paulo clicando aqui.