Kirk Douglas em 2011
Foto de Kirk Douglas via Shutterstock
   

Notícia extremamente triste para os fãs do cinema nesta quarta-feira (5). Morreu aos 103 anos de idade o lendário Kirk Douglas, uma das maiores estrelas da chamada “Era de Ouro” de Hollywood.

Quem deu a notícia foi Michael Douglas, também ator e seu filho. Em um comunicado à revista People (via The Guardian), Michael escreveu um texto bastante sensível e emocionado.

Leia logo abaixo:

Para o mundo, ele era uma lenda, um ator da era de ouro dos filmes que viveu seus anos dourados, um humanitário cujo compromisso com a justiça e as causas que ele acreditava estabeleceram um padrão para todos nós nos inspirarmos.

Mas para mim e meus irmãos Joel e Peter, ele era simplesmente nosso pai, para Catherine, um maravilhoso sogro, para seus netos e bisnetos, um avô amoroso, e para sua esposa Anne, um marido maravilhoso.

A vida de Kirk foi bem vivida, e ele deixa um legado no cinema que perdurará pelas gerações vindouras, e uma história como um filantropo de renome que trabalhou para ajudar o público e trazer a paz ao planeta. Deixe-me terminar com as palavras que eu disse a ele em seu último aniversário e que sempre permanecerão verdadeiras. Pai, eu te amo muito e tenho muito orgulho de ser seu filho.

A causa exata da morte do ator não foi revelada. Que descanse em paz!

Kirk Douglas

De nome original Issur Danielovitch Demsky, Kirk nasceu em uma família de imigrantes russos e judeus.

Sua carreira como ator começou em 1946 com o filme The Strange Love of Martha Ivers. Segundo Douglas, antes de se voltar ao cinema ele trabalhou em mais de 40 empregos diferentes.

Foi apenas com Out of the Past, de 1947, que o astro realmente começou a chamar atenção de Hollywood para o seu talento. Em seu catálogo ainda há filmes como Spartacus (1960), Glória Feita de Sangue (1957), 20.000 Léguas Submarinas (1954) e muitos outros. O último foi Empire State Building Murders, de 2008.

 
 
Compartilhar