Chris Cornell e Vicky em 2017
Foto via Shutterstock

Infelizmente a relação entre Vicky Cornell, viúva de Chris Cornell, e sua banda Soundgarden, é das piores.

Desde a morte do músico em Maio de 2017, tudo que vimos no noticiário foram declarações ácidas de lado a lado e mais recentemente, como contamos por aqui, a responsável pelo legado do vocalista entrou na justiça contra o grupo de Seattle.

Segundo ela, a banda estaria “segurando” royalties devidos para tentar forçar a sua família a liberar áudios gravados por Chris antes da sua morte e que apareceriam em um novo disco da banda.

O processo na justiça foi criado em Dezembro de 2019 e ontem (03), o Soundgarden entrou com a sua defesa, dizendo que as gravações em questão foram feitas em 2015 ao invés de 2017 como alega Vicky, e se destinavam a um novo disco da banda, sendo portanto, propriedade do coletivo.

Os músicos ainda dizem que Vicky tem “as únicas versões multi-faixa das gravações” e “se recusa a devolvê-las há mais de dois anos.”

Declaração do Soundgarden

Além do processo na justiça, a banda ainda deu uma declaração oficial dizendo que não tem posse “do seu próprio trabalho criativo”, e ao que tudo indica, já que cada lado tem visões tão diferentes sobre o assunto, o processo será longo.

Como se não bastasse a tristeza pela morte de um dos maiores talentos de todos os tempos, ainda ficamos agora com a tristeza de saber que sons inéditos podem nunca chegar ao mundo por conta de uma batalha judicial. Que pena.

I WANNA BE TOUR

Em poucos dias o Brasil receberá uma turnê incrível com gigantes do Emo e Rock Alternativo; garanta o seu ingresso por aqui!