Regina Duarte
 

A atriz Regina Duarte meio que aceitou o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria de Cultura.

E eu digo “meio que” porque as notícias dão conta de que ela se comprometeu a fazer um “período de destes” para ver se irá se adaptar à rotina dos compromissos e só aí daria uma resposta definitiva.

A própria falou que “assumiu um noivado” com o governo para conhecer o que a espera, e é claro que Regina se tornou o centro das atenções durante o dia por conta disso tudo.

Regina Duarte e a Cultura

Em seu perfil no Instagram, a atriz brasileira de 72 anos de idade mostra seu apoio pelo atual governo há algum tempo, e também faz críticas a nomes com os quais não concorda.

É o caso, por exemplo, do grupo humorístico Porta dos Fundos, criticado pelo ator Carlos Vereza em um vídeo compartilhado por Duarte e que o mostra fazendo uma espécie de ameaça, dizendo que “Jesus e Maria” são só amor, então não irão fazer nada, mas a “Lei do Retorno” os atingiria em algum momento.

Em outro post relacionado a Vereza, a atriz-talvez-secretária-da-cultura fala sobre como a liberdade de expressão “tem que ter limites”, e diz (com uma pontuação difícil de entender):

Vinha pensando nisso ontem quando vi o post do @carlosvereza
Um ‘soco no estômago’. A Liberdade de Expressão tem que ter limites regulados pelo bom senso, pela educação e pelo respeito ao próximo. Isso vale para qualquer um, independente de raça, cor, credo, partido político, preferência esportiva, gosto, situação financeira, cultura, status social, simpatias ou antipatias.

Estamos perdendo a capacidade de perceber e definir o que é bem e mal, certo e errado … ?
Se desregulamos os parâmetros básicos de Educação, de Civilidade … não é preocupante ?!

A pedidos, cometi a ousadia de editar trecho do post do bravo ( bravo !👏👏👏) ator , o Carlos Vereza.

Vem logo a seguir

Resposta de Lima Duarte

Como resposta à indicação de sua colega de profissão, o lendário ator Lima Duarte (89) disse que hoje em dia temos um “Sinhozinho Malta no poder e uma Porcina no ministério”.

O ator faz referência à novela Roque Santeiro, de 1985, protagonizada pelos dois em um elenco que ainda tinha nomes como José Wilker, Lucinha Lins e Fábio Júnior.

Na trama, Sinhozinho Malta (Lima Duarte) é um fazendeiro todo-poderoso que tem um caso com Porcina (Regina Duarte), suposta viúva de Roque Santeiro (José Wilker).

O problema é que Roque não morreu (rá!) e sua volta à cidade fictícia de Asa Branca incomoda muita gente, incluindo o Sinhozinho Malta.

Na declaração, Lima Duarte ainda completou:

Claro que é um Sinhozinho Malta, modéstia à parte, sem o charme do próprio. Bolsonaro e charme são duas coisas incompatíveis.

 
 
Compartilhar