Eric Clapton no Acústico MTV
Reprodução/YouTube
 

Eric Clapton é uma lenda da música com tantos trabalhos que é fácil perder a conta.

Mas se tem um que nunca é esquecido é o registro de sua performance no Acústico MTV. Há exatos 28 anos, em 16 de Janeiro de 1992, o guitarrista e vocalista recebeu uma plateia extremamente sortuda no Bray Studios, na Inglaterra, e fez um show imortalizado no Unplugged, lançado em 25 de Agosto do mesmo ano ao público geral.

Continua após o vídeo

Um dos momentos mais icônicos foi a performance de “Layla”, gravada originalmente pela sua ex-banda Derek and the Dominos. A rendição acústica (disponível acima) foi encurtada, desacelerada e parece ter ganhado uma nova emoção; o resultado foi um Grammy para Melhor Canção de Rock em 1993.

Eric Clapton e o Sucesso do MTV Unplugged

Aliás, Unplugged é até hoje o maior legado comercial e crítico de Clapton. Foram nove indicações — e seis vitórias — no Grammy Awards do ano seguinte ao lançamento, incluindo o cobiçado prêmio de Álbum do Ano. Além disso, é o disco mais vendido de sua carreira com números estimados em 26 milhões de unidades pelo mundo.

Outro grande acontecimento da noite foi a incrível versão de “Tears in Heaven”, faixa lançada no ano anterior como parte da trilha sonora do filme Rush: a performance intimista foi eleita a Canção do Ano e a Gravação do Ano, além de Melhor Performance Vocal Masculina de Pop.

Carregada de emoção, a música fala sobre um período dificílimo na vida de Clapton, e nós fizemos um editorial por aqui a respeito há um tempo.

LEIA TAMBÉM: “Tears In Heaven” e a trágica história que inspirou o mega sucesso de Eric Clapton

Continua após o vídeo

“Rollin’ and Tumblin'”

Uma das histórias mais curiosas, no entanto, envolve a canção “Rollin’ and Tumblin'”. Um clássico do blues gravado pelo Cream em seu disco de estreia de 1966, a música surgiu de uma forma improvisada nessa gravação.

Logo depois de dizer à plateia que o show havia acabado, Clapton foi informado de que algumas músicas seriam regravadas (“duas — não, três — não, cinco”, segundo ele) e disse que “se vocês não se importam, eu não me importo”. As câmeras se desligaram após o segundo take de “My Father’s Eyes” e foi aí que começou o improviso de “Rollin’ and Tumblin'”.

Mesmo sem tocar a música desde os tempos do Cream, os músicos que o acompanhavam logo perceberam do que se tratava e o acompanharam. O público também se empolgou e, felizmente, o diretor da performance começou a gravar — por isso, a música começa de forma abrupta. Se você nunca viu esse pedaço, confira a seguir!

Em tempo, o show completo está disponível logo após. Vale a pena relembrar!

 
 
Compartilhar