Serj Tankian em protesto sobre genoício na Armênia
Foto via Shutterstock
 

O líder do System Of a Down, Serj Tankian, criticou o presidente americano Donald Trump após o assassinato do major-general iraniano Qassem Soleimani. Ele teme por uma nova guerra.

No Twitter, ele fez um post relembrando quando Bill Clinton, que foi presidente dos Estados Unidos de 1993 a 2001, bombardeou o Iraque antes do julgamento do seu impeachment no Senado.

Ele diz ainda que os americanos estão em ano eleitoral e a um mês do julgamento de impeachment de Trump. “Nós estamos dizendo: NÃO A UMA OUTRA GUERRA”, expressou aos seguidores numa mensagem.

O ataque através de drones ocorreu na última sexta-feira, 3 de janeiro, depois de uma ordem do presidente americano. O Irã prometeu “vingança severa”, o que complica as relações diplomáticas, causa tensão e deixa o Oriente Médio em estado de atenção.

System Of a Down

O System of a Down continua sua eterna novela de tentar gravar um disco, mas não conseguir. A treta envolve a relação dos músicos Shavo Odadjian (baixista) e Daron Malakian (guitarrista): enquanto um afirma que é uma questão de tempo para um novo material o outro não enxerga essa possibilidade.

E tem ainda o baterista John Dolmayan que parecia insatisfeito com os shows da banda, mas que recentemente fez suspense nas redes sociais falando sobre um tal “milagre de natal”.

A banda está marcando vários shows pelo mundo e parece que pode até vir para a América Latina no segundo semestre deste ano. A passagem mais recente do grupo pelo Brasil foi em 2015, quando tocaram no Rock in Rio.

No mês de junho, os brasileiros da Ego Kill Talent farão uma participação na turnê do System Of a Down pela Europa e abrirão os shows em Amsterdã, Berlim, Praga e Budapeste.

Os álbuns mais recentes do grupo são a dobradinha Hypnotize e Mezmerize, ambos de 2005.

 
 
Compartilhar