“Falem bem ou falem mal, mas falem de mim” parece ser o mais novo lema do Ghost.

Em entrevista com a Metal Hammer (via Louder Sound), o vocalista Tobias Forge falou sobre os haters do grupo e como eles ajudaram a aumentar o sucesso da banda.

Ao ser questionado sobre como lida com esse tipo de feedback na internet, Forge respondeu:

Eu notei isso. Eu notei isso no começo. Eu acho que é a mesma discussão de sempre: ‘Ghost é uma banda de metal?’ e ‘Eles são um clone do Mercyful Fate?’ É a mesma coisa de sempre. Mas agora essas pessoas estão dizendo que o Prequelle não é tão bom porque não é uma cópia do Mercyful Fate!

Ele ainda continuou, agora falando sobre o “empurrão” que o Ghost recebeu de seus haters:

Isso me preocupa? Na verdade não. Se eles estão falando merda sobre mim, isso é uma coisa, especialmente se é alguém que eu conheço. Isso pode me machucar profundamente.

Quando você está no início de sua carreira, especialmente nos dias de hoje, você passa muito tempo pesquisando o que está acontecendo, porque precisa se alimentar de tudo o que está acontecendo com a banda. Percebi que havia muita ‘controvérsia’ e muitas opiniões contraditórias. É surpreendente que eles não entendam que quanto mais eles falam sobre nós, mais ibope há sobre a nossa banda. Mais do que teríamos se eles não tivessem falado!

Alguns meses atrás, com base apenas em alguns dados, um site fez uma lista das maiores bandas de metal. Nós éramos o número quatro — e isso é graças a essas pessoas que continuam nos odiando. Então, não tenho nada além de carinho por eles. É assim que todas essas bandas fizeram suas carreiras. Você acha que Lars Ulrich se incomodava toda vez que as pessoas falavam do Metallica?

Justo, não?

   
Compartilhar