Ouça o novo disco de Diego Tavares!  

Ah, como é bom quando a sexta-feira chega! Com ela, você bem sabe: aquele monte de novidades da música, e finalmente a nossa seleção com alguns destaques nacionais da semana. E vale o aviso, hein: muito disso estará na nossa playlist oficial no Spotify. Então, é só acompanhar sempre por aqui e ouvir tudo no player abaixo.

No decorrer dos outros dias, sempre faremos questão de mostrar o que tá rolando na coluna de Lançamentos Nacionais, então basta acompanhar na aba de Nacionais do site. Agora, confira os destaques abaixo:

Delphos

Delphos
Foto: Reprodução/Instagram

Em clima de “balada a dois”, o trio brasiliense Delphos retorna na nossa lista com o single “Você e eu”.

A canção conta com a participação da banda também brasiliense Entre Ilhas, que também produziu junto com o trio, além da mixagem e masterização assinada por Fernando Jatobá. “Você e eu” começa com a citação da obra “O Livro dos Espíritos”, de Allan Kardec, guiada por um instrumental simples, que assim segue no decorrer de toda a música.

Ouça:

Katu Hai

Katu Hai
Foto: Divulgação

O projeto musical de Thomaz Grote, intitulado de Katu Hai, estreia com o EP Nús Demos. 

O trabalho aborda questões pessoais de superação e solitude. Por muito tempo, a única fonte de renda do artista foi como barista, e isso é sintetizado tanto no nome do projeto (a mistura de Catuaí e Caturra, duas variações de cafés especiais) e nas letras das canções. “As máximas do projeto são o resgate da autoestima, valorização da profissão de barista, do “faça você mesmo”, e utilização de recursos acessíveis para criação de música com qualidade”, afirma Thomaz.

Ao perpassar por uma atmosfera distópica entre o orgânico e o sintético nas cinco faixas, o EP flerta com elementos do hip-hop e do dub jamaicano, tanto na instrumentação quanto nos samples. Lançado pela Eu Te Amo Records e produzido pelo próprio artista, Nús Demos também traz participações de Lou Alves, vocalista da banda Walfredo em busca da simbiose, e masterização de Éric Yoshino, “para trazer mais brilhos e cola nos fonogramas”, dito pelo próprio Thomaz.

Ouça o ótimo resultado:

Tripa Seca

Tripa Seca
Foto: Reprodução/YouTube

Misturando carimbó, guitarrada e brega nortenho com o clima do rock alternativo carioca, o Tripa Seca faz uma festa em um karaokê mambembe, localizado numa comunidade no Rio, no clipe “Vai Que Eu Vou”. O divertido registro, dirigido por Guta Stresser e Mariana Cardin, une a banda com personagens inusitados em uma festa surrealista.

O supergrupo traz no single uma união de diferentes personalidades e influências. Fazendo parte do disco de estreia e homônimo, o registro passeia do rock sessentista até o indie psicodélico, encontrando sons experimentais e de música latina. Assista:

As Despejadas

As Despejadas
Foto: Divulgação

“Vestido de Preto”, nova música da banda As Despejadas, termina com o som de 80 tiros. O barulho de ritmo marcado, tal qual batidas do coração, faz menção à quantidade de balas que foram disparadas no carro do músico Evaldo Rosa, morto pela polícia militar em Abril desse ano, no Rio de Janeiro.

Chamando a atenção para a questão racial com uma música que versa sobre as dores da população negra, o grupo feminino enfatiza questões sobre racismo, repressão policial e genocídio preto. “Toda opressão gera uma reação, e nós escolhemos reagir usando a música como ferramenta de transformação”, conta a vocalista Lídia Martiniano.

Ouça:

Serginho Freitas

Serginho Freitas
Foto: André Novaes (Obra Prisma)

O cantor e compositor Serginho Freitas passou os últimos dois anos construindo a sonoridade plural de seu primeiro disco solo. Agora, ele apresenta Daqui Até Nós. Com uma coleção de oito canções onde reflete sua experiência diversa por outros projetos musicais, ao mesmo tempo e,e traz uma personalidade forte para canções reflexivas sobre amores e desamores, amadurecimento e a passagem do tempo. Embalado por influências que vão do folk ao pop rock, passeando por elementos eletrônicos e da música brasileira, o álbum teve produção de Márcio Pombo.

Ouça:

Yo Soy Toño

Yo Soy Toño
Foto: Laura Fragoso

“Mais importante que o destino é a caminhada”, já ensinava a sabedoria dos para-choques de caminhão. É embarcando em uma jornada de autoconhecimento que Yo Soy Toño, projeto do músico alagoano Antonio Oiticica, lança mais uma canção de seu álbum de estreia. “El Camino”, única faixa em espanhol do trabalho, estará no disco Mundo Inteiro, que está prestes a ser lançado.

No single, Antonio retrata o desconhecido, seja em uma caminhada pela cidade que assusta, seja também a vida após um processo de amadurecimento. A narrativa da jornada se aplica, inclusive, ao processo de composição e gravação da faixa, registrada entre três estúdios diferentes e ao longo de diversas versões. Contudo, a música ganhou uma levada de bossa nova ao violão somada a camadas eletrônicas e o resultado ficou incrível.

Ouça:

Ouça a nova música de Juliah!