Aconteceu ontem (03) em São Paulo a cerimônia de entrega do WME Awards, que celebra as mulheres da música no Brasil indo desde funções técnicas e de bastidores até aquelas que sobem aos palcos.

Iniciativa que contempla muito mais que o prêmio, com workshops, shows e até um aplicativo para conectar profissionais da área, o WME chegou à terceira edição e, mesmo engatinhando em tempo de carreira, mostrou que é gigante quando o assunto é conteúdo.

Pela primeira vez o evento foi transmitido ao vivo, pelo canal TNT, e o TMDQA! esteve lá para ver tudo de pertinho.

WME Awards 2019

Transmissões ao vivo são complexas por natureza e a AUDIO, conhecida por abrigar alguns dos shows mais importantes da capital paulista durante o ano, foi toda montada para que pudesse receber uma premiação importante, com direito a tapete vermelho e corredor de entrada cheio de artes relacionadas à identidade visual da noite.

Com cadeiras dispostas para que o público acompanhasse tudo enquanto a premiação rolava no palco, os trabalhos começaram com Pitty tocando “Noite Inteira” acompanhada não apenas por uma “banda da casa” formada apenas por mulheres, como também ao lado de dançarinas em passos coreografados, uma estreia em sua extensa e prolífica carreira.

Pitty, aliás, foi um destaques da noite quando levou para casa os prêmios (em forma de peitos, vale destacar) de Melhor Música Alternativa e Melhor Cantora.

Empoderamento, Protestos e Discursos Progressistas

Não havia como ser diferente e a noite do terceiro WME apresentada por Preta Gil celebrou o empoderamento feminino, colocando em destaque artistas da música eletrônica ao Pop, além de profissionais da produção até o jornalismo.

Fabiane Pereira, vencedora da categoria Jornalista do Ano, agradeceu imensamente às colegas e aos artistas que concedem suas entrevistas para o seu trabalho, mas também mandou ver em um sutil porém direto discurso contra “o presidente da Funarte, o presidente da fundação Palmares, o super ministro Sérgio Moro e o presidente da República: vocês passarão e nós passarinho”.

Vale lembrar que Fabiane tem uma coluna sobre mulheres na Música justamente aqui no TMDQA!

LEIA TAMBÉM: Mulheres na Música #2 – Monique Dardenne, co-criadora do Women’s Music Event e WME Awards

Quem também aproveitou a noite para colocar o dedo na ferida foi a artista Karina Buhr, ganhadora do prêmio de Melhor Instrumentista, que ao receber a “teta” no palco ergueu um cartaz com as frases “Paraisópolis foi massacre / PM assassina”, em menção às mortes causadas pela polícia em um baile funk em São Paulo nos últimos dias.

Não há dúvidas de que o espaço foi aproveitado para protestar, apontar e colocar em pauta soluções progressistas para questões que precisam ser resolvidas urgentemente por esse país.

Amor, Muito Amor

É claro que a premiação também teve momentos recheados de amor, como quando Luka, da Rádio Rock 89FM subiu ao palco grávida para receber o prêmio de Melhor Radialista. Curiosamente, uma das apresentadoras era Roberta Martinelli, vencedora de 2018 na mesma categoria que, quando recebeu o prêmio, também estava grávida.

Em outro destaque, quando Tulipa Ruiz levou pra casa o peito de Melhor Compositora e não pôde estar lá, seus pais (sua “árvore”) subiram ao palco e emocionaram todo público presente com belas palavras.

 

Shows

Os shows do WME 2019 foram os mais diversos e alternaram entre o Rock da Pitty, o Pop de Luísa Sonza (vencedora do prêmio de música popular), o sertanejo de Yasmin Santos (que levou o prêmio de revelação) e a representatividade indígena com Kaê Guajajara e Katú Mirim. Duda Beat e Gaby Amarantos também repetiram a parceria recente de “Xanalá” no palco e teve festa pra todos os gostos.

Ainda tivemos homenagens belíssimas à saudosa Beth Carvalho e um encerramento que celebrou Gal Costa em um baita encontro d’As Bahias e a Cozinha Mineira com Preta Gil, Aíla, Ana Cañas e Cleo, que fechou a noite colocando todo mundo em pé para colocar em evidência um dos maiores nomes da história da nossa música.

Fluxo da Premiação

Chegando ao final do texto, é preciso retomar aquilo que comentei lá no começo: premiações com transmissão a vivo costumam ter um fluxo bem complexo para alinhar o ao vivo do local com o ao vivo que vai para o público.

Aqui é preciso tirar o chapéu: tudo correu de uma forma natural e praticamente sem erros, ultrapassando até premiações consolidadas e celebradas país afora que costumam ser truncadas e proporcionam experiências enfadonhas para seus espectadores locais e “à distância”. No WME foi justamente o contrário, e tanto em casa quanto lá, quando percebemos já era hora de dizer tchau.

“Tchau”, mas não “adeus”, porque definitivamente já estamos empolgados pela edição de 2020 do evento e estaremos lá para celebrar o trabalho de tantas mulheres incríveis que fazem acontecer no mundo da música.

E como bem disse a nossa colega Roberta Martinelli, ganhadora do prêmio de Melhor Radialista em 2018, prêmios específicos para as mulheres continuarão fazendo todo sentido enquanto as premiações “gerais” tiverem números ridículos de indicações femininas e júris formados na sua maioria por homens.

Lista das Vencedoras – WME 2019

View this post on Instagram

Jovens cantoras homenageiam Gal Costa no WME.

A post shared by Marcus Preto (@marcuspreto) on

Melhor Álbum

  • Anavitória – O Tempo é Agora (VENCEDORAS)
  • Céu – Apká
  • Lauana Prado – Verdade
  • Luiza Lian – Azul Moderno
  • Pitty – Matriz

Melhor Cantora

  • Pitty (VENCEDORA)
  • As Bahias e a Cozinha Mineira
  • Céu
  • IZA
  • Ludmilla

Melhor DJ

  • ANNA (VENCEDORA)
  • Badsista
  • Cashu
  • Eli Iwasa
  • Ice Cream Girls

Melhor Música Alternativa

  • Pitty – “Noite Inteira” (VENCEDORA)
  • Adriana Calcanhoto – “Margem”
  • Duda Beat – “Bixinho”
  • Luiza Lian – “Sou Yabá”
  • Mc Tha – “Rito de Passá”

Melhor Música Popular

  • Luísa Sonza – “Boa Menina” (VENCEDORA)
  • Anitta com Ludmilla e Snoop Dogg feat. Papatinho – “Onda Diferente”
  • Marília Mendonça – “Bebi, Liguei”
  • Pocah – “Não Sou Obrigada”
  • Yasmin Santos – “Para, Pensa e Volta”

Revelação

  • Yasmin Santos (VENCEDORA)
  • Giulia Be
  • Malía
  • MC Tha
  • Tuyo

Videoclipe

  • IZA – “Brisa” (VENCEDORA)
  • Luísa Sonza feat. Pabllo Vittar – “Garupa”
  • Luiza Lian – “Mil Mulheres”
  • Pitty – “Ninguém é de Ninguém”
  • Xenia França – “Nave”

Melhor Compositora

  • Tulipa Ruiz (VENCEDORA)
  • Bibi
  • Duda Beat
  • Karina Buhr
  • Wynnie Nogueira

Diretora de Videoclipe

  • Gabi Jacob (VENCEDORA)
  • Aline Lata
  • Camila Maluhy
  • Ellen Faria
  • Joyce Prado

Empreendedora do Ano por Eqlibri

  • Ana Garcia (VENCEDORA)
  • Amanda Oliveira
  • Cris Falcão
  • Fabiana Batistela
  • Guta Braga

Escuta as Minas por Spotify

  • Josyara (VENCEDORA)
  • Ana Frango Elétrico
  • Jéssica Caitano
  • Nina Oliveira
  • Raissa Fayet

Melhor Instrumentista

  • Karina Buhr (VENCEDORA)
  • Alessandra Leão
  • Jadsa
  • Josyara
  • Sintia Piccin

Melhor Jornalista Musical

  • Fabiane Pereira (VENCEDORA)
  • Adriana Couto
  • Adriana de Barros
  • Danila Moura
  • Kamille Viola

Melhor Produtora Musical

  • Mahmundi (VENCEDORA)
  • Apuke Beat
  • Érica
  • Malka
  • Monica Agena

Melhor Radialista

  • Luka (89FM) (VENCEDORA)
  • Érica Saraiva (Transamérica / Salvador)
  • Fabiane Pereira (Rádio Mood FM RJ / Rádio Marginal FM PT)
  • Isabela Azevedo (EBC Brasília)
  • Patricia Dinis (Alpha FM)

Melhor Show

  • Duda Beat (VENCEDORA)
  • AnaVitória
  • Karina Buhr
  • Maria Bethânia
  • Marília Mendonça
 
 
Compartilhar