Arctic Monkeys
   

O ex-baixista do Arctic Monkeys, Andy Nicholson (à direita na foto), revelou que quase cometeu suicídio após ter sido dispensado da banda em 2006. Apesar da relação dele com os membros do grupo ter ficado abalada durante anos, hoje eles são amigos.

Em entrevista ao podcast The Michael Anthony Show ele definiu o momento da demissão como “destruição de sua alma” e revelou que esteve muito perto de não estar aqui. “Você entende o que eu quero dizer?”, questionou.

Nicholson fundou o Arctic Monkeys em 2002 junto com Alex Turner, Matt Helders e Jamie Cook. Na turnê de 2006 da banda, ele fez uma pausa de três semanas nos compromissos do trabalho e, ao voltar, recebeu a notícia que seria substituído permanentemente por Nick O’Malley que, até então, participava do grupo por tempo determinado.

Na entrevista ele detalha como recebeu o anúncio e lembra de tentar ser sólido sobre o ocorrido. “Eu lembro de apertar as três mãos deles e dizer boa sorte”, contou.

Apesar de garantir uma relação de amizade com os rapazes, que até estiveram em seu casamento, o baixista revela que ainda hoje não sabe o que motivou de fato sua saída do grupo.

Arctic Monkeys

Andy Nicholson falou ainda sobre como foi difícil ver os ex-colegas de banda brilharem no Glastonbury de 2007. Ele narrou a noite em que ficou sozinho em casa vendo as manchetes sobre o grupo e chorando. “Você pode imaginar como é isso?”, desabafou.

Segundo ele, os três anos após a demissão foram muito difíceis e o levaram a um caminho sombrio, mas agora ele garante que “o tempo curou muitas feridas” e que passa o máximo de tempo que pode com os integrantes do Arctic Monkeys.

Em agosto deste ano ele chamou Hannah Yadi para cantar em seu EP, lançado sob o nome de Goldteeth. O trabalho foi comparado pela NME a Mac Demarco e Tame Impala. Ouça abaixo:

   
 
Compartilhar