Taylor Hawkins e Alanis Morissette
Reprodução/YouTube
 

Quando se pensa em Taylor Hawkins, quem vem em mente é o baterista do Foo Fighters, certo? Mas talvez isso não seria possível sem Alanis Morissette.

Nem todo mundo sabe, mas o baterista dos Foos tocou com a cantora canadense antes de se juntar a Dave Grohl e companhia. Mais do que isso: Taylor teve um papel bem importante na vida de Alanis, e vice-versa.

É o que ele conta em uma entrevista incrível para a Loudersound:

A Alanis tinha feito esse disco e precisava de uma banda. Então ela me contratou como baterista e meio que me deixou responsável por juntar a banda. Ela foi fazer um monte de coisas de imprensa, e aí voltou e não parou nunca mais.

O disco em questão era nada mais, nada menos que Jagged Little Pill. O mega sucesso de 1995 tinha as canções “Ironic” e “You Oughta Know” (que teve participações de Dave Navarro Flea) e vendeu mais de 30 milhões de cópias.

Hawkins diz, no entanto, que sua perspectiva em tudo isso era bem diferente da de Alanis. Após afirmar que a cantora e sua banda saíram da “obscuridade total para um nível insano”, ele comenta:

Eu tive sorte de estar fora do olho do furacão. A Alanis estava vivendo em uma puta situação… era coisa demais. Quando você é a sensação do ano, tem uma pressão do caralho. A parte positiva vem junto com a negativa que é alguém como Courtney Love dizendo, ‘Ela é uma merda’, ou qualquer coisa assim. Olha, eu estava aproveitando as coisas boas, mas havia muita pressão nela.

LEIA TAMBÉM: Alanis Morissette tocará “Jagged Little Pill” na íntegra em show acústico

Previsão de Alanis Morissette e início com o Foo Fighters

Talvez a parte mais interessante, no entanto, seja uma previsão que Alanis fez. Em turnê com a cantora, eles conheceram o Foo Fighters — que, na época, tinha William Goldsmith como baterista.

Taylor explica:

Nós conhecemos os Foo Fighters quando eu ainda tocava com ela, e ela disse, ‘Dave vai te chamar para a banda algum dia’. Ela cantou a bola um ano antes de acontecer.

Assim foi: em 1997, Taylor Hawkins assumiu a bateria da nova banda do ex-baterista do Nirvana. Uma baita responsabilidade, e parece, inclusive, que Dave Grohl não estava preparado para largar o osso:

Eu era o baterista do Foo Fighters, mas eu não me sentia como o baterista do Foo Fighters. Sabe, o Dave tocou em metade do ‘There Is Nothing Left to Lose’ [primeiro disco dos caras com Taylor na bateria].

É claro que as coisas se acertaram desde então, e hoje os papéis estão mais bem desenhados.

Taylor Hawkins

O “frontman frustrado”, como ele mesmo admite ser “até um certo ponto” está assumindo essa persona de liderança recentemente. Ele juntou sua banda Taylor Hawkins & the Coattail Riders para lançar o disco Get the Money, recheado de participações especiais.

O próprio nome do disco (“Pegue o Dinheiro”, em português), inclusive, veio de uma conversa com um dos convidados, Joe Walsh (Eagles). Segundo Hawkins, na mesma entrevista com a Loudersound:

Eu estava reclamando sobre como é difícil fazer turnês pelo mundo, ficando nessas suítes de hotéis de 500 dólares. Aí o Joe disse que teve a mesma conversa com o BB King. Ele disse, ‘Ah cara, eu estou cansado de estar na estrada’. E o BB respondeu, ‘Ah cara, você está sendo pago?’, [Walsh respondeu] ‘Sim, bastante’, [King respondeu] ‘Bom, cala a boca e pegue o dinheiro’. E o Joe só me disse, ‘Pare de ser um fracote, e pegue o dinheiro’. Simples assim.

Além de Walsh, completam a lista de presentes no novo álbum: Dave Grohl (que apareceu em um single), Perry Farrell (Jane’s Addiction), Roger Taylor (Queen), Chrissie Hynde (The Pretenders), LeAnn Rimes (cantora country), Jon Davison (Yes), Mark King (Level 42) e Duff McKagan (Guns N’ Roses).

Confira Get the Money na íntegra abaixo!