Glenn Hughes
Foto via Wikimedia Commons

Nos últimos dias, foi anunciado que toda a turnê de Glenn Hughes pelo Brasil, com nove shows marcados, está cancelada.

À época do anúncio, Hughes foi às redes sociais avisar que a produtora sul americana tomando conta das apresentações “não cumpriu com seus deveres”, o que impossibilitou sua vinda ao país. Os shows aconteceriam entre setembro e outubro.

Agora, a EV7 Live, produtora brasileira, está se explicando e expondo um suposto golpe que teria causado toda a confusão. Em um longo texto no Facebook — veja abaixo –, a empresa acusa um produtor chileno chamado Rafael Ramirez Evans, proprietário da LIMA LIVE Sessions, de não realizar os pagamentos necessários para os shows.

Segundo a EV7, foi Evans que comprou um pacote de sete apresentações por mais de 90 mil dólares, e enviava comprovantes falsos à produtora. A empresa ainda cita o caso de Michael Graves (Misfits), que foi embora do país no meio de sua turnê por aqui.

Leia um trecho:

Rafael havia acordado conosco a compra de 7 shows desta turnê, por 96,500 dólares. Assinamos com Glenn Hughes uma turnê enorme, levando em consideração essas 7 datas vendidas ao Rafael, outras que foram vendidas a outros parceiros, e os shows que nós próprios produziríamos.

Rafael não honrou nenhum dos termos do acordo ou datas de pagamento. Todos os comprovantes de pagamento que ele enviou (nos comentários) foram falsos — criados por ele para nos enganar. Por fim, assumiu que não poderia fazer os shows – atitude que inviabilizou completamente a turnê do GH, que já estava assinada e com ingressos à venda no Brasil, Uruguai e Argentina.

A atitude inconsequente de Rafael e Lima Live Sessions levou ao cancelamento da turnê de Glenn Hughes, nos causando um prejuízo superior a meio milhão de reais. Ele também enviou comprovantes de pagamento falsos à produtora IDL Entertainment (o que levou ao cancelamento da turnê latino-americana do Combichrist) e enviou também enviou comprovante falso de pagamento à agência do Michale Graves, atitude que foi determinante na decisão do artista de cancelar os shows restantes no Brasil — causando um prejuízo enorme ao Jairo Vaz Neto e Venus Concerts.

Suas atitudes deixaram um rastro de destruição em muitos produtores sérios da América Latina. A nós, uma perda incalculável de dinheiro.

Diante desse quadro, estamos anunciando oficialmente o cancelamento dos shows das bandas Combichrist e Glenn Hughes, que já haviam sido comunicados antes pelos artistas.

Complicado. Leia a declaração completa abaixo.

Declaração da EV7 Live

Olá a todos. Muitas pessoas estão esperando uma atualização sobre os cancelamentos que aconteceram este mês. Estávamos…

Posted by EV7 Live on Friday, August 30, 2019