Woodstock 50 (2019)
Foto: Divulgação

É, como a gente bem previu: não deu. O Woodstock 50, festival que comemoraria o meio século do evento histórico de 1969, foi oficialmente cancelado.

Nos últimos meses, acompanhamos os diversos problemas que o festival enfrentou, como perda de patrocínio, produtores e até artistas do line-up. O baque maior, porém, foi a perda do local onde aconteceria — o mesmo da edição original — a menos de dois meses do evento.

Em comunicado oficial (via Billboard), o cofundador Michael Lang disse:

Estamos tristes ao informar que uma série de contratempos que não previmos impossibilitou a realização do festival que estávamos imaginando com um excelente line-up que tínhamos reservado, e o compromisso social que estávamos antecipando. Quando perdemos o [Watkins] Glen e, em seguida, Vernon Downs, procuramos uma maneira de fazer algo de bom em vez de apenas cancelar.

Já o investidor Greg Peck completou: “A disputa com nosso parceiro financeiro e os procedimentos legais nos colocaram em uma posição crítica, nos forçando a tentar achar um local alternativo a Watkins Glen […] Nós trabalhamos duro para produzir um tributo apropriado — e grandes artistas se uniram a nós na última semana para apoiar o Woodstock 50 — mas o tempo acabou sendo curto demais.”

Lang ainda fez um pedido aos artistas e agentes que participariam do evento:

Eu gostaria de encorajar todos os artistas e agentes, que foram pagos em totalidade, a doar 10% de seus cachês para a organização HeadCount ou causas que eles prefiram, no espírito da paz.

Woodstock 50

O line-up tinha nomes como Miley Cyrus, Jay-Z, Robert Plant, The Killers, Greta Van Fleet e muito mais, e o festival aconteceria nos dias 16, 17 e 18 de Agosto.

Que pena!

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar