Kyoto Animation Incêndio
Foto via New York Times
   

Uma tragédia marcou o entretenimento na manhã desta quinta-feira (18), já que o estúdio Kyoto Animation, no Japão, foi alvo de um incêndio criminoso.

Como te contamos por aqui, um homem de 41 anos invadiu o prédio do estúdio aos gritos de “Morram!” e, com um galão de gasolina e fósforos, ateou fogo no lugar. Por conta da quantidade de papel usado pelos ilustradores, o fogo se alastrou com rapidez, deixando 33 mortos e mais de 40 feridos.

O mundo do Anime declarou luto após o acontecimento, com diversos fãs do gênero, produtoras, artistas e outras personalidades relacionadas ao universo prestando homenagens pela internet.

A história da KyoAni

O estúdio nasceu no ano de 1981, fundado pelo casal Hideaki e Yoko Hatta, ex-funcionários da Mushi Production.

Desde o começo, a empresa prezou pela parceria com outros estúdios, prestando serviços para franquias famosas como Pokemón. O grande diferencial da Kyoto, entretanto, era sua política acerca de suas contratações.

Em décadas onde as mulheres ainda não ocupavam grandes cargos na indústria do entretenimento, o estúdio fazia questão de contratar mais funcionárias do que seus concorrentes. Isso fez com que a empresa se envolvesse cada vez mais com roteiros focados em protagonistas femininas, se especializando em romances e dramas.

Apesar de relativamente pequeno se comparado a outros estúdios de Anime, a KyoAni marcou território e produziu animações que conquistaram o público ao longo desses anos.

Catálogo

Depois de passar quase 20 anos focado em prestar serviço a outras produtoras, a Kyoto Animation começou, em 2003, a ganhar força em suas próprias produções.

Foi daí que nasceu Munto, um desenho sobre a jovem Yumeni, que é convocada por um Rei para salvar um mundo mágico, repleto de ilhas cheias de mistério. Além desta, produções de destaque como o filme A Voz do Silêncio, de 2016, o anime K-On!, de 2009, e a série Violet Evergarden, de 2018, também marcaram época.

O seriado, inclusive, representou a parceria da KyoAni com a Netflix, que passou a licenciar as animações do estúdio.

Em suas parcerias com outros estúdios, a Kyoto também ilustrou produções como Pokémon: O Filme, Mewtwo Contra-Ataca (1998), Akira (1998), Memórias de Ontem (1991), Cowboy Bepop (1998), Inuyasha (2000), entre outras.

Representantes do estúdio ainda não se pronunciaram de fato sobre o futuro da empresa após o incêndio.

Que as vítimas descansem em paz!