Paulo Antônio Pagni (Paulo Pagni), baterista do RPM
Foto: Reprodução/Instagram

ATUALIZAÇÃO:

A banda que havia confirmado a morte em sua página oficial voltou atrás e disse que houve uma confusão com as informações entre o hospital onde o músico está internado e seus integrantes. P.A. ainda está vivo, mas em estado grave. Você pode ver o novo comunicado por aqui.

Notícia triste para o rock nacional, já que Paulo Pagni, baterista do RPM, faleceu aos 61 anos.

A informação chegou através da página oficial da banda no Instagram:

Caros fãs e amigos, infelizmente temos a tristeza de anunciar o falecimento do nosso querido e eterno baterista, Paulo Antônio Figueiredo Pagni, o P.A. Nosso irmão partiu poucos momentos atrás, mas seu legado será eternamente lembrado.

Pedimos a compreensão de todos nesse momento de dor e boas vibrações para que sua passagem seja em paz e com muita luz. Logo mais daremos maiores informações.

Luiz, Nando e Dioy.

Em uma publicação já deletada (via G1), o ex-vocalista da RPM, Paulo Ricardo, falou sobre o estado de saúde do colega, que já não vinha tocando com a banda em shows. Segundo Ricardo, P.A. sofria de fibrose pulmonar.

A causa oficial da morte ainda não foi confirmada.

RPM

Paulo Pagni entrou para o RPM em 1985, logo depois do lançamento do disco de estreia da banda e após a saída de Charles Gavin.

Além de tocar com o grupo, Pagni também tocou bateria no projeto solo de Paulo Ricardo, o PR5. Atualmente, estava na formação atual da banda, com novo vocalista, e perdeu diversos shows por conta de seu estado de saúde.

Que descanse em paz!

 
Compartilhar