Saco de Farinha
Foto de saco de farinha via Shutterstock
 

Nos últimos dias a cidade do Rio de Janeiro foi tomada por enchentes que causaram os mais diversos problemas a moradores e turistas, chegando ao triste ponto de levar as vidas de pessoas que não conseguiram sair de zonas de perigo a tempo.

No meio do caos, um suposto áudio de WhatsApp de um funcionário para um patrão viralizou e mostra o desabafo de um cidadão que mora em Belford Roxo, na região metropolitana do Rio, e se revolta por ter sido chamado de preguiçoso pelo chefe, “Seu Armando”, dizendo que não iria até lá no meio da chuva (em um trajeto de quase 40 km) para “encher sacos de farinha”.

O áudio viralizou, virou funk, GIF animado, brincadeira da Netflix, mashup com “Riders On The Storm” (The Doors), símbolo da luta do trabalhador e muito mais, e é claro que todos estavam à procura de quem seriam os personagens do diálogo.

Acontece que tudo não passa de uma brincadeira, e quem deu a informação foi o EXTRA, ao falar com Leandro Menezes, Bruno Castanha e Thaís Ribeiro, criadores do canal de YouTube “Ninja, o Sincero”, e autores da brincadeira.

Segundo Leandro, a ideia foi falar o que “o povo gostaria de falar e ouvir”, e a motivação foi justamente uma vizinha que estava ao telefone explicando para o chefe como seria difícil chegar ao local de emprego por conta das enchentes:

Eu estava com meu cachorro, fui colocar o lixo na rua e vi uma moradora falando no telefone com alguém que parecia ser o chefe dela, justificando porque seria difícil chegar ao trabalho. A ideia do áudio veio na mesma hora.

Caos no Rio

Ainda segundo Bruno, o sucesso do áudio se deve ao fato de que ele é um retrato do que muitos moradores da cidade passam:

Acho que a publicação deu certo porque mostra o que muitos gostariam de dizer. Ainda mais na situação caótica que ficou o Rio nesta semana. São pessoas que passam horas em transportes públicos, que usam duas ou três conduções todos os dias. Acho que se sentiram representadas.

Protesto em Botafogo

A coisa foi tão longe que até um protesto chegou a ser marcado: o alvo era uma padaria de Botafogo que supostamente seria do “Seu Armando”, onde o funcionário deveria encher sacos de farinha mesmo com as tempestades.

Ao Extra, a Panificação Voluntários ainda respondeu o questionamento sobre o áudio ser verídico e falar de lá e disse:

Claro que isso não procede! Aqui não tem ‘Armando’, tem bons trabalhadores e donos cuidadosos. Calúnia e difamação podem levar a um processo. As pessoas não sabem disso!

Após a movimentação em torno do protesto, Thaís deixou bem claro:

É importante deixar bem claro que nossa intenção é apenas divertir. No áudio, o Leandro nem fala de padaria, inventaram tudo isso. Não estamos defendendo ou criticando nenhum partido. Os ‘Seus Armandos’ da vida real devem estar sofrendo críticas hoje, mas o nosso é só brincadeira.

Ouça o áudio logo abaixo e veja algumas das brincadeiras que surgiram a partir dele.

View this post on Instagram

😂😂😂

A post shared by Tenho Mais Discos Que Amigos! (@tmdqa) on

   
Compartilhar