Capa de
Foto: Divulgação

No dia 6 de Março de 1999, foi oficialmente lançado o segundo — e um dos mais icônicos — álbum de estúdio do Charlie Brown Jr.

Intitulado Preço Curto… Prazo Longo, o disco foi responsável pelo nascimento de algumas das mais populares canções da banda, e que com certeza você sabe cantar.

Com 25 faixas (quantidade de músicas bem acima da média dos dias de hoje), o álbum fez com que a banda, já elogiada pelo álbum de estreia, se projetasse ainda mais entre os jovens. A repercussão do álbum rendeu certificado de Disco de Platina, tal como a consagração do CBJr. como uma banda referência na nova e eclética cena do rock nacional.

Crise do segundo álbum? Que nada!

A “Crise do Segundo Álbum” é uma teoria da indústria fonográfica em que alguns grupos não conseguem manter o mesmo sucesso após seus álbuns de estreia. Mas é claro que existem exceções, e uma delas é o Charlie Brown.

Preço Curto… Prazo Longo foi, antes de qualquer coisa, responsável pela consagração de uma então nova cena do rock brasileiro, formada por bandas que não se restringiam à classificação de rock.

Nesse segundo álbum, a banda usou a sonoridade hardcore para cobrir as suas claras referências em rap rock, ska punk e até reggae. Da mesma cena, participaram também bandas como O Rappa e Nação Zumbi, todas da década de 90.

Ao invés de mostrar o “mais do mesmo” que é temido por artistas ao lançarem seu segundo disco, a banda se projetou mais ainda com músicas que esclareceram melhor a proposta da banda.

Muita música boa

Apesar de uma elogiadíssima estreia, foi só com seu segundo álbum que a banda presenciou o primeiro single que atingiu o topo das paradas das rádios brasileiras. O responsável foi a mistura entre reggae e hardcore de “Zóio de Lula“. A música, uma das mais famosas de toda a trajetória do Charlie Brown, é até hoje presença certa nas mais diversas playlists.

Mas não podemos esquecer de “Te Levar“. A empolgante faixa se transformou rapidamente um fenômeno jovem, e não apenas nas rádios. Essa foi a música de abertura da novela/seriado Malhação durante 7 (repito, sete) anos. De 1999 até 2006, “Te Levar” era presença certa nos fins de tarde da TV Globo.

Definitivamente não é para qualquer um!

Como se o sucesso incomparável das duas faixas não fosse suficiente, o álbum conta com outras 23 canções. Entre elas, as faixas “Confisco“, “Não Deixe o Mar Te Engolir” e “A Grande Volta” merecem destaque por fecharem o conjunto de singles do disco.

Triste coincidência

O dia 6 de Março pode ser lembrado como a data de lançamento de um dos melhores álbuns do CBJr, mas a data vai sempre ser associada à morte de Chorão. No mesmo dia, em 2013, o vocalista foi encontrado morto em seu apartamento em São Paulo.

É minimamente estranho pensar que a mesma data remete tanto ao nascimento de uma obra-prima da música brasileira do final dos anos 90 quanto à morte de seu principal autor. Mais do que lamentarmos o triste acontecimento de 2013, temos também que celebrar o nascimento de músicas que ficarão para sempre impregnadas à cultural musical do Brasil.

Obrigado, Chorão! Obrigado por compartilhar com o mundo seus pensamentos na forma de belas letras do Charlie Brown Jr.!

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!