Tom Araya (Slayer) volta a criticar a esquerda e celebrar a direita em post

Líder do Slayer faz uma série de comparações entre "Conservadores e Liberais" sobre questões como armas, religião e serviços públicos.

Slayer Tom Araya
Foto via Wikimedia Commons

Desde que Donald Trump se elegeu nos Estados Unidos, o lendário Tom Araya, líder da banda de heavy metal Slayer, se posicionou a favor do Republicano.

Em certo momento, o baixista e vocalista publicou mensagens de apoio ao político milionário que foram mal recebidas por fãs e até causaram problemas internos na banda, e durante uma entrevista para a rádio chilena Futuro, falou que os Estados Unidos se tornaram uma “nação de chorões”, fazendo menção às pessoas que são contra Donald Trump, sendo em sua maioria do Partido Democrata.

Pois bem, há algumas horas ele voltou a fazer uma publicação no Instagram, e postou o seguinte texto: “com toda essa loucura acontecendo eu preciso perguntar. Eu me sento na cerca da razão. Comentários e opiniões são bem vindos.”

Na imagem, ele fez as seguintes comparações, citando os Conservadores (normalmente alinhados à direita política) e os Liberais (que nos Estados Unidos são designados como aqueles alinhados à esquerda):

Se você já se questionou em que lado da cerca está

Se um conversador não gosta de armas, ele não compra uma.

Se um liberal não gosta de armas, ele quer que todas as armas sejam proibidas.

Se um conversador é vegetariano, ele não como carne.
Se um liberal é vegetariano, ele quer que todos os produtos de carne sejam banidos para todos.

Se um conservador está sem oportunidades na vida, ele pensa em como melhorar sua situação. Um liberal pensa em quem irá resolver isso por ele.

Se um conservador não gosta de um apresentador de televisão, ele troca de canal. Liberais ordenam que aqueles que não são do agrado deles sejam banidos.

Se um conservador  não acredita em Deus, não vai à Igreja. Um liberal quer que todas as menções a Deus e Jesus sejam silenciadas.

Se um conservador acha que precisa de plano de saúde, ele corre atrás de um ou vai atrás de um emprego que ofereça um. Um liberal quer que todos nós sejamos responsáveis por pagar um para ele.

Se um conservador ler tudo isso, vai repassar aos amigos para dar umas boas risadas. Um liberal irá apagar porque ficou ‘ofendido’.

Após a publicação, muita gente comentou a respeito, como Graham Hartmann, editor do influente site Loudwire, que disse:

Eu AMO Tom Araya, mas seu último post no Instagram não faz sentido. Eu sou um liberal, mas apoio a Segunda Emenda [a emenda na Constituição dos EUA que permite o porte de armas]. Só que eu odeio tiroteios em massa. Eu sou vegetariano, mas apoio quem come carne. Só que eu odeio confinamento animal. Eu sou ateu, mas apoio a liberdade das religiões. Só não venha pregar para mim.

Ele ainda completou:

O ponto é, Conservadores e Liberais é uma discussão diferente de Vermelho vs. Azul. As pessoas não são tão simples assim. Abrace a sua própria ideologia e tenha discussões interessantes com TODO MUNDO, assim você não irá ver o “outro lado” como seu inimigo. Foda-se o tribalismo político.

Nos comentários do post também teve gente dizendo que a lógica funciona no sentido inverso, como por exemplo:

Se uma liberal quer ter direito ao aborto, um conservador quer banir o aborto e dizer para ela o que ela deve fazer com o próprio corpo.

Ainda assim, a imensa maioria dos seguidores de Araya parece concordar com o seu ponto de vista.

E aí, qual é a sua opinião?

https://www.instagram.com/p/Bph9QWagjer/