Raquel Reis experimenta proposta audiovisual em disco de estreia
Foto: Breno Galtier / Divulgação
 

Mais do que apenas ouvir, também ter a experiência visual. É com essa proposta que Raquel Reis lança Quitinete, seu disco de estreia.

Além das faixas, o álbum vem acompanhado de um projeto audiovisual. O trabalho inteiro é retratado em visualettes que expandem o conceito artístico do registro para além da capa.

Diferentemente de um clipe, o visualette tem a ideia de trabalhar imagens estáticas, como se fossem fotografias ou a arte do projeto. Raquel adota esse formato para todas as canções do disco. A fotografia é de Breno Galtier, com direção de arte de Felipe Araújo. Yvã Santos fez a assistência de direção.

A artista explicou que o projeto faz com que o ouvinte descubra mais do que melodias e letras. “É a experiência de não só escutar, mas entrar na casa e enxergar o que a música reflete. E os visualettes são os retratos visuais de cada música”, disse.

Quitinete conta com 11 faixas e foi produzido por Adriano Pasqua junto de Fernando Vaz, que faz participação especial na faixa-título. A mixagem e masterização é de Kelton Gomes.

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.