Kevin Lyman
Foto: Billboard Magazine
 

Um dos maiores e mais famosos festivais itinerantes do mundo dirá adeus em 2018. A Vans Warped Tour, uma das grandes responsáveis por revelar bandas das cenas punk, hardcore, pop-punk e emo desde 1995 através de uma grande turnê de verão no hemisfério norte atravessando os Estados Unidos e algumas cidades do Canadá, chegará à sua vigésima quarta e última edição no ano que vem, segundo comunicado oficial feito pelo seu fundador, Kevin Lyman.

A gênese da turnê ocorreu após alguns anos de trabalho de Lyman dentro da indústria da música e com outros festivais norte americanos como o Lollapalooza, quando ele decidiu que gostaria de experimentar uma mistura entre música e esportes (o festival também foi palco de muitas competições de skate e BMX) em um formato itinerante que funcionasse da mesma forma que um grande circo que leva seu espetáculo de cidade em cidade. Sempre com o mesmo caráter de receber as bandas em palcos com produção simples em grandes estacionamentos, mantendo a identidade underground que o espírito da Warped Tour se honra até hoje de carregar.

A turnê sempre serviu como uma vitrine para expor novos talentos da cena punk, apadrinhados por veteranos que eram responsáveis por tocar nos horários finais do dia como headliners. Entre grandes bandas que iniciaram ou expandiram a sua carreira tocando dentro do festival, são destaques: blink-182, Katy Perry, No Doubt, Sublime, Pennywise, Social Distortion, NOFX, Bad Religion, The Descendents, Less Than Jake, Rancid, Anti-Flag, The Offspring, Paramore, New Found Glory, MXPX e My Chemical Romance, entre muitos outros.

Através de um extenso depoimento, Kevin Lyman disse que é “grato por ter trabalhado com mais de 1.700 bandas nos últimos 23 verões. Gostaria de poder agradecer a cada uma delas que tocou na turnê.

A exposição internacional da turnê fez dela desejo consumo de muitos brasileiros e brasileiras, o que sempre gerou boatos e especulações sobre a realização de uma edição nacional do evento, algo que nunca foi concretizado. Nos resta esperar a confirmação do último line-up e guardar alguns trocados para podermos viajar e presenciar a última volta que esse grande circo do punk rock vai dar pela América do Norte.

Confira o comunicado de Kevin Lyman na íntegra, a seguir:

Eu fui uma pessoa muito sortuda por poder viajar ao redor do país (e as vezes ao redor do mundo) como um dos fundadores e produtores da Vans Warped Tour. Hoje, com um misto de muitos sentimentos, eu estou aqui para anunciar que ano que vem será a última volta completa ao redor do país da Vans Warped Tour. Eu estou sentado aqui refletindo sobre a história incrível que essa turnê tem, o que essa última volta significa para a nossa comunidade, e espero ansiosamente para as comemorações do histórico 25º aniversário em 2019.

Em 1995, eu já tinha trabalhado por muitos anos na indústria da música, incluindo 4 verões inteiros que eu passei com a turnê do Lollapalooza, e eu pensei ‘por pelo menos um verão eu gostaria de sair e montar o meu próprio show misturando música e esportes de ação’. Com a ajuda de muitas pessoas, eu agora posso dizer que passei os últimos 23 verões trazendo esse show para uma cidade próxima à você. Nos levamos o show para 11 milhões de pessoas ao redor do mundo e assistimos a esse mesmo mundo se transformar enquanto isso.

Eu tenho orgulho de ter trabalhado com tantos artistas que acabaram se tornando algumas das maiores estrelas da música no mundo. Mais bandas do que eu posso contar tocaram em estacionamentos borbulhantes de quentes e através de tempestades tropicais para vocês em algum momento.

Bandas como Quicksand, Sublime, L7, No Use for A Name e No Doubt abraçaram a turnê logo no primeiro ano de existência.

Fizemos essa turnê por muitos verões com amigos como – Pennywise, Social Distortion, NOFX, Bad Religion, The Descendents, Less Than Jake, Dropkick Murphy’s, The Bouncing Souls, Rancid, Flogging Molly, Anti-Flag e The Offspring, essas são só algumas das minhas melhores lembranças. Mais bandas estão inclusas nelas, como ter o blink-182 viajando no meu ônibus em 1997 quando o mundo se abriu para eles e os tornou as super estrelas que são hoje.

A Vans Warped Tour foi a plataforma que presenciou a ascensão do pop punk com Sum 41, Simple Plan, MXPX, New Found Glory e Good Charlotte.

O renascimento do Emo – com bandas como Thrice, Thursday, The Used, Taking Back Sunday, The Starting Line, Motion City Soundtrack e Jimmy Eat World.

Avancemos para o verão de 2005 quando o TRL (Total Request Live, extinto programa da MTV EUA) e a Warped Tour ajudaram a lançar as carreiras de Fall Out Boy, My Chemical Romance e Avenged Sevenfold.

Eu presenciei crias da Warped como Black Eyed Peas, Katy Perry, Big Bad Voodoo Daddy, No Doubt e até o Kid Rock tocarem no Super Bowl. Eu tive até o prazer de ver o Green Day tocar no Rose Bowl.

Mais recentemente, eu assisti bandas começaram no palco pequeno e trabalharem muito até chegarem aos palcos principais através das interações contínuas com os fãs e ao continuarem aperfeiçoando a sua arte enquanto estavam em tour. Bandas como Paramore, A Day To Remember, Sleeping With Sirens, Pierce The Veil, Echosmith, Motionless in White, Black Veil Brides, Every Time I Die, Neck Deep, Beartooth e tantas outras.

O que sempre me deixou orgulhoso era quando eu lia que a Warped era o show mais diverso do verão, onde você poderia encontrar rappers como Eminem e Ice-T no mesmo palco que bandas como Sevendust, Pennywise, e 7 Seconds.

Eu sou muito grato por ter trabalhado com mais de 1,700 bands pelos últimos 23 verões. Gostaria de poder agradecer cada banda que tocou na turnê.

A Vans Warped Tour se tornou a comunidade que eu sempre esperei que ela se tornasse. Nós trabalhamos junto com 90 ONGs em cada verão derramando uma luz sob organizações e grupos novos que devolviam à comunidade os recursos que eles precisavam para se conectarem com as pessoas que poderiam ajudá-los, mas que também encorajavam nossas comunidades a se ajudarem mutuamente. To Write Love on Her Arms, Music Saves Lives, Feed The Children Now, Keep a Breast, Hope For The Day, Canvas Foundation, Living The Dream e A Voice for the Innocent construíram as suas organizações a partir dos estacionamentos da Warped Tour ao redor do país. Isso me inspirou a fundar a minha própria ONG chamada Unite the United.

O trabalho que fizemos todo verão nos dias “devolva à comunidade” tornaram-se parte do nosso DNA. Meu cérebro está marcado com a imagem de senhoras de igreja após o furação Katrina servindo arroz e feijão para o The Casualties com os seus moicanos enormes, encontrando assim um espaço comum onde ninguém julgava ninguém. Depois descobrimos que o único negócio funcionando no condado naquele momento era a luz do luar e os locais aparecendo com os seus caixotes de mantimentos para serem divididos com a equipe mais tarde naquela noite.

Os dias longos e quentes que terminavam em torno de um churrasco com comida, bebida e mais música eram os melhores. Aproveitando os dias de descanso, levando as pessoas para andar de jet boating, house boating, river rafting e às vezes até skydiving. Eu presenciei amizades que durariam para a vida inteira se concretizando, centelhas de romance que levaram a ‘Casamentos Warped’ e infelizmente agora, mais e mais notícias de falecimentos quando não foi possível dizer um adeus sincero a tempo.

Eu quero agradecer o suporte da minha família que esteve comigo através dos altos e baixos, a Vans, minha equipe durona que encarava a tarefa de montar e desmontar esse show todos os dias, os patrocinadores sem os quais essa turnê nunca teria acontecido, as bandas e suas respectivas equipes, os promotores que se arriscaram conosco no começo e continuaram a manter o seu suporte através dos anos. 

Vai ser um sentimento agridoce cada manhã quando eu ver o sol nascer e depois assistir ele se pondo sabendo que essa será a última vez que vou presenciar essa cena daquela exata localização.

Apesar de a turnê ter mudado muito desde 95, o mesmo sentimento de ter ‘o melhor verão de todos’ viverá através das bandas, dos times de produção, e através dos fãs que aparecem todos os anos nas mesmas paradas.

O espírito de perseverança da Vans Warped Tour permanecerá mais brilhante do que nunca, continuando a inspirar criatividade e ambição de formas novas e excitantes enquanto nos preparamos para uma celebração especial do nosso 25º aniversário em 2019. 

Eu realmente espero ver vocês em peso durante essa nossa última volta pelo país, para poder agradecê-los pelo seu suporte nessa aventura selvagem. Até lá, se cuidem e se mantenham em segurança.

Kevin ainda disse em entrevista à revista Billboard que está desenhando o line-up para o ato final da Warped, mas não tem nomes confirmados até o momento. Lyman diz também esperar que alguns ícones da turnê marquem presença para tornar essa última edição o mais especial possível, mas sem esquecer do espírito principal do festival, que é o de revelar e envolver novos talentos: “Vocês verão uma grande mistura de bandas que eu sinto que realmente abraçaram o estilo de vida da Warped Tour. Eu não quero dizer um line up ‘maduro’, mas feito de bandas que eu acho que certamente poderiam fazer bom uso de um último empurrão da Warped Tour para ajudar a expandir suas carreiras”.

 
Compartilhar