Justin Timberlake e Dave Grohl
Fotos via Shutterstock

O Foo Fighters recentemente lançou Concrete and Gold, disco que teve várias participações, incluindo Paul McCartney e Justin Timberlake. Por mais diverso que isso possa parecer, Dave Grohl considera como algo super normal, já que os estúdios sempre estão cheios de artistas e é fácil fazer amizade e trocar ideia. E muito disso foi inspirado pelo Pantera.

Em nova entrevista, o frontman do Foo Fighters diz que sempre anda pelos bastidores de festivais “batendo nas portas para ver o que está acontecendo”. E pode ser qualquer banda ou artista, “Tricky, Muse ou quem quer que seja, só fico procurando pela galera”.

Nos anos 90, o Pantera sempre gostou de estar junto de todas as celebridades, independentemente de quem fosse, e isso foi uma inspiração para Grohl:

Há uns anos fizemos um show com o Pantera e viramos amigos e eu os via em turnê o tempo todo. E percebi que estar em um backstage do Pantera é ter o Marilyn Manson em um canto, Kato Kaelin em outro, Britney Spears em outro… Todo mundo gostava de estar com o Pantera. Então, para mim, essa era o lance mais legal deles – eles eram caras muito legais e tinham essa política de portas abertas.

Dave também disse que no tempo que a banda esteve no estúdio gravando o novo álbum, todo dia aparecia um artista diferente.

Nos três meses que estivemos lá, conhecemos esse tanto de gente, bebíamos no estacionamento, saíamos para fumar e você faz amizade fácil.

Foi assim, inclusive, que ele e Justin Timberlake conversaram e o astro pop topou cantar no disco.

Concrete and Gold alcançou o nº 1 das paradas recentemente. No final de Fevereiro a banda vem ao Brasil em turnê conjunta com o Queens of the Stone Age. Confira informações aqui.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!