Perry Farrell em entrevista no Lollapalooza
Foto: Reprodução / YouTube
 

Perry Farrell, o frontman do Jane’s Addiction, falou sobre a recente morte de Chris Cornell e sua relação com o cantor em uma entrevista para uma rádio americana durante a última edição do Lollapalooza em Chicago:

Eu nunca vou me esquecer de ver o Chris nesse palco, o South Stage. Foi uma reunião, o Soundgarden esteve parado por uns 12, 15 anos, aquele foi o ano de retorno deles, eles tocaram no Lollapalooza e eu estava bem interessado em ver como eles iam tocar e o quão em forma eles estariam. Eles foram demais.

E então não ter mais o Chris por perto dói demais. Quando a vida passa, você vai percebendo que isso acontece cada vez mais, quase que diariamente… você descobre que alguém que você conhecia e amava se foi, e o que você faz sobre isso? O que isso muda no mundo? Você descobre que o mundo continua, mas certas pessoas, as melhores, os melhores músicos, quando eles se vão, nós sentimos uma dor ainda mais especial.

Por fim, o músico falou sobre “a mensagem” que Cornell transmitia com a sua música:

O que eles apoiavam, o que eles cantavam sobre. Eu olho para músicos como se eles fossem mensageiros, e qual era a mensagem deles? Chris tinha uma mensagem muito pesada. Quando você escuta a música dele agora, depois da morte dele, você apenas fala ‘wow’, ele cantava sobre suicídio desde aquela época, eu não sei o que ele queria dizer com isso. Essas músicas definitivamente ganham um novo significado, agora que ele se foi.

Cornell foi encontrado morto há poucos meses em um quarto de hotel horas após um show do Soundgarden em Detroit.

Desde então, diversos colegas e amigos do músico prestaram diversas homenagens na forma de belas declarações, cartas ou até mesmo músicas.