Tobe Hooper e Steven Spielberg dirigindo Poltergeist
Foto: John Leonetti / Poltergeist
Ouça nova versão do disco ao vivo do Pink Floyd!  

Os amantes de filmes de terror provavelmente conhecem o nome de Tobe Hooper.

O diretor é responsável por dar uma nova cara ao gênero, criando filmes icônicos como O Massacre da Serra Elétrica, de 1974. No entanto, Hooper também recebeu créditos de direção pelo lendário Poltergeist, de 1982, mas esse fato sempre foi muito contestado ao longo dos anos.

Desde seu lançamento, diversos membros da equipe técnica — e até mesmo alguns atores — afirmam que o verdadeiro diretor do filme foi Steven Spielberg, que havia sido oficialmente contratado para ser “apenas” o produtor do longa.

Na teoria, Spielberg não poderia ter dirigido o filme, pois havia assinado um contrato que o prevenia de dirigir qualquer outro filme enquanto trabalhava em E.T. – O Extraterrestre. Por isso, assumiu o papel de roteirista e produtor, e deixou a direção para Hooper.

A questão é muitas pessoas já confirmaram que Steven era a “verdadeira força criativa” atrás do projeto, servindo como um “faz-tudo” que mexia nos ângulos das câmeras, alterava o storyboard e etc.

E essa teoria acaba de ser reforçada por John Leonetti, diretor responsável por filmes como Annabelle e Invocação do Mal. Na época, Leonetti trabalhou como assistente de seu irmão, Matt Leonetti — que foi o diretor de fotografia do projeto. E ao participar do podcast Shock Waves, John entrou em detalhes sobre a história:

Steven Spielberg dirigiu aquele filme. Não há dúvidas. No entanto, Tobe Hooper — eu adoro ele, amo muito ele. Mas se eu soubesse que você me faria essa pergunta, eu teria trazido uma foto que eu tenho, que é basicamente o filme todo em um retrato! É a cena onde a árvore aparece e tira a criança do quarto. Nós tínhamos duas câmeras armadas… na parte da frente, em uma caixa está o Tobe, bem do lado esquerdo, e atrás dele está o Spielberg apontando. Atrás dele está meu irmão [e eu].

A foto pode ser vista logo acima, na capa da notícia.

Leonetti continuou, explicando um pouco mais sobre como uma possível greve de diretores pode ter influenciado nos créditos do filme:

[Hooper era tão legal] e estava feliz só por estar ali… O Steven desenvolveu o filme, e era para ele ter dirigido, mas iria acontecer uma greve de diretores, então ele foi ‘o produtor’ mas, de fato, ele dirigiu o filme caso ocorresse uma greve, e o Tobe não teve problemas com isso. Não era nada pessoal contra o Tobe. De vez em quando, ele saía do set de filmagens e deixava tudo na mão do Tobe. Mas na realidade, Steven foi o diretor… [mas o Tobe] tinha um certo controle criativo.

Poltergeist acabou virando um ícone do gênero, sendo um sucesso de bilheteria e recebendo duas sequências, além de um remake que foi lançado em 2015.

Você pode conferir o podcast com Leonetti logo abaixo.