Korn faz sessão em estúdio da BBC
 

O vocalista do Korn, Jonathan Davis, recentemente deu uma entrevista ao programa de rádio Whiplash, com a apresentadora Full Metal Jackie, e falou sobre o termo “heavy metal” ser utilizado para descrever a banda – spoiler: ele não gosta.

Eu sempre tive problema com o termo ‘metal’. Nós nunca fomos isso. Quer dizer, volte ao começo de Korn, nós viemos da Califórnia e eles não sabiam o que fazer conosco.

Ele conta que sua primeira turnê foi com Biohazard e House Of Pain e em seguida tocaram com Sick Of It All, Orange 9mm, No Doubt, Cadillac Tramps e Pennywise e diversas bandas de outros gêneros, se tornando uma espécie de “ovelha negra” nos shows.

Eu amo a comunidade do metal mas quanto a nós sermos uma banda de metal, para mim, é tipo Judas Priest ou Iron Maiden, essas sim são bandas de metal. Eu não acho que o Korn seja assim.

Jonathan também falou sobre seu processo de criação:

Eu tenho uma coisa que gosto de fazer em todos os álbuns e é experimentar e fazer coisas diferentes. Eu não gosto de me repetir (…) Quanto ao resto da banda, às vezes nós damos um passo para trás e adotamos alguma coisa antiga, mas nosso objetivo comum é ir para frente e tentar e fazer coisas novas.

Davis aproveitou e contou sobre o último álbum da banda, The Serenity Of Suffering, dizendo que em sua opinião essa foi a real volta de Munky (James Shaffer) e Head (Brian Welch).

Eu acho que com o The Paradigm Shift, nós estávamos tirando a poeira e escrevendo de novo. Mas com os dois juntos e com o modo com que [o produtor] Nick [Raskilinecz] gravou, fazendo eles se sentarem e fazerem as faixas de guitarra juntos, foi um retorno (…) As coisas aconteceram como deveriam acontecer e nós acabamos com esse álbum incrível.

Quando foi questionado sobre como classificaria a música do Korn, o vocalista respondeu “heavy rock”. Ele complementou dizendo que não gosta de se rotular mas ao se comparar com outras bandas de sucesso, ele não se considera parte desse universo, apesar de amá-lo.

É música. Quem se importa com que estilo é? Se você gosta, você gosta; se não, você não gosta. No final do dia, é só isso que importa.

Você pode ouvir a entrevista completa logo abaixo:

Vale lembrar que recentemente Jonathan Davis se encontrou no meio de uma polêmica quando disse que o Sepultura “roubou” a sonoridade do KoRn para fazer um dos seus discos mais importantes.

 
Compartilhar