Existe um site brazuca chamado John Frusciante Effects, que é dedicado a esmiuçar os equipamentos e técnicas usadas pelos integrantes do Red Hot Chilli Peppers.

Recentemente, a página entrevistou Dave Lee, que foi técnico de guitarra da banda americana entre 1995 e 2007. Depois disso, o cara trabalhou só com o John Frusciante em alguns de seus projetos solo.

Apesar de ter boas memórias dessas colaborações, Dave Lee revelou uma certa dificuldade em lidar com o guitarrista:

O John é um cara adorável e com um coração enorme. Dito isso, preciso falar que ele era um cara difícil. Ele fica frustrado facilmente. É muito emocional. O humor dele pode mudar de repente, por coisas pequenas. Então eu diria que, embora eu o ame como pessoa, sempre achei melhor considerá-lo um colega de trabalho, e não um amigo.

Sobre os trabalhos paralelos de Frusciante, Dave Lee também disse não ter se envolvido muito:

Pra ser honesto, os trabalhos de John foram gravados tão perto um do outro, tão rapidamente… é tudo meio confuso pra mim. Eu lembro de ter gostado mais do som da Ataxia [banda em que Josh Klinghoffer, atual guitarrista do RHCP, tocava bateria]. Joe Lally [vocalista da Ataxia, famoso pelo Fugazi] é a melhor pessoa do mundo.

A entrevista

No restante da longa entrevista, o site e Dave Lee falam mais dos aspectos técnicos da carreira de Frusciante, como as guitarras e pedais que ele gostava de usar.

O técnico também comenta algumas alterações que fez para melhorar os instrumentos antigos dos quais John não se desfazia de jeito nenhum.

Você pode ler a entrevista, em Português, neste link.