Foi bastante estranho ver o nome de Bono Vox figurando a lista de “Mulheres do Ano” da revista Glamour, mas até que o cara mandou bem no discurso ao aceitar o prêmio.

A cerimônia aconteceu na última segunda-feira (14) e o vocalista do U2 foi introduzido pela comediante Amy Poehler, que fez piada com a situação e leu alguns tweets maldosos sobre a nomeação de Bono.

Durante seu discurso, Vox refletiu sobre o papel do homem na propagação do sexismo, além falar sobre a campanha de sua instituição que defende mulheres em situação de pobreza. Leia um trecho:

Não existe lugar na Terra onde as mulheres tenham as mesmas oportunidades que os homens e, se não abordarmos este problema – tanto mulheres como homens juntos – nosso mundo continuará neste caminho misógino, violento e empobrecido. […] A pobreza é pior para as mulheres e meninas. Nega-lhes os elementos essenciais como direitos humanos e saúde, mas também lhes nega uma saída através da educação e das oportunidades. Elas podem trabalhar na terra, mas não podem ser suas donas. Elas podem ganhar dinheiro, mas não podem bancá-lo.

Se dirigindo ao recém eleito presidente dos Estados Unidos, Donald Trump – conhecido por sua postura machista e racista -, Bono disse: “olhe para as mulheres. Torne a igualdade uma prioridade. É o único caminho a seguir. O trem está saindo da estação. Esteja dentro dele ou fiquei embaixo dele.”

Aproveitou a situação para dizer algo bem consciente, né?

Você pode ler o discurso na íntegra, em inglês, clicando aqui. Para assistir à cerimônia, clique aqui. O discurso de Bono Vox começa na marca de 1:27:30.

 

 

 

 
Compartilhar