Apesar da aparência serena e da familiaridade com trilhas sonoras infantis, Phil Collins eventualmente também é tirado do sério. E uma pessoa que o faz perder a paciência bem rápido é, acredite ou não, ninguém menos que Paul McCartney.

Em entrevista para o The Sunday Times, Phil contou um pouco mais sobre a vez em que encontrou o Beatle.

Eu o encontrei quando eu estava trabalhando numa festa no Buckingham Palace em 2002. McCartney veio com Heather Mills e eu tinha a primeira edição do The Beatles [o livro], de Hunter Davies, e eu disse, ‘Ei, Paul, você se importaria de autografar isso para mim?’. E ele disse ‘Oh, Heather, nosso pequeno Phil é um fã dos Beatles’. E eu pensei ‘Seu merda, seu merda’. Nunca me esqueci.

Ele ainda comentou que McCartney tem uma espécie de complexo de superioridade.

Ele tem esse jeito de que, quando ele fala com você, ele te faz se sentir ‘Eu sei como isso deve ser difícil para você porque eu sou um Beatle. Eu sou Paul McCartney e deve ser bem difícil para você estar conversando comigo.’

Vish.

 
FonteCoS
Compartilhar