Hangar 110
 

A madrugada de ontem para hoje foi recebida com uma notícia bastante triste para os fãs de rock nacional: a lendária casa Hangar 110, em São Paulo, irá encerrar as atividades.

Ontem à noite rolou por lá um evento para celebrar os 18 anos da casa, que abriu em 1998, e o proprietário do local, Alemão, fez um discurso onde agradeceu a todos pelos anos onde o Hangar foi fundamental para a cena underground não apenas de São Paulo, como do Brasil.

Além disso, ele disse que nos últimos anos as coisas têm ficado cada vez mais difíceis e que a Internet fez com que as pessoas deixassem de querer ter uma banda para se divertir e começassem a ter banda para serem famosas, “então não vai pra frente nem fodendo”.

Um vídeo gravado por Thiago Ones e divulgado pelo site Nada Pop mostra o que Alemão disse ontem, e ele encerra revelando que pensou muito a respeito e decidiu que 2017 será a última temporada do Hangar 110, finalizando com “vamos aproveitar o último ano de Hangar”.

Você pode assistir logo abaixo.

ADEUS HANGAR110(??)1° – OBRIGADO HANGAR110, por tudo <3 !
2° – Marco Alemão & Cilmara [ idealizadores e principais donos do Hangar 110 ] com a palavra.
.
Hoje durante a comemoração dos 18 anos do Hangar 110 rolou o anúncio derradeiro (que até já sabíamos).
Em 2017 [PROVAVELMENTE] Será o ÚLTIMO ano da casa..
• SIM, o Hangar110 vai FECHAR..
.
– Da Minha Parte, hoje com 32 anos de idade:
Foram 16 (dos 18 anos da casa, MAIS DA METADE DA MINHA VIDA) frequentando o espaço sem nunca ter tido um problema.
Todas as bandas que toquei tiveram a honra de subir neste palco (lendário) por várias vezes.
Acompanhei às bandas de amigos, com outras eu trampei ou simplesmente colei junto pra ver o rolê.
.
Só tenho a agradecer MUITO, por tudo:
– Pelos shows [ que hoje são memórias ], por ter me propiciado conhecer e me tornar amigo de muita gente bacana, por Tudo.
Muito obrigado: [ Alemão, Cil, Vini, Brunno, Cherry, Meire,Tom, Piu, Sr. Carlos & Dirceu (segurança das antigas, lembram?) e à Todos.
De alguma forma, indiretamente (ou não), crescemos juntos!
.
CONCLUSÃO:
Muito LIKE e pouco Comparecimento.
..vamos aproveitar o [provável] ÚLTIMO ano de Hangar torcendo pras pessoas mudarem e tudo se resolver em 2017!
<3

E finalizando #FORATEMER

Publicado por Thiago Ones em Quarta, 19 de outubro de 2016

Hangar 110

Localizado na Rua Rodolfo Miranda, número 110, no Bairro Bom Retiro em São Paulo, o Hangar foi fundado em 1998 justamente quando começava uma das fases mais fortes do movimento punk rock e hardcore no Brasil.

Surgiram nessa época e passaram pelo local bandas como Dead Fish, Hateen, Street Bulldogs, CPM 22, Nx Zero, Holly TREE, Gritando HC, Blind Pigs, Dance Of Days, Sugar Kane e tantos outros nomes, sem contar diversas apresentações internacionais.

Alguns desses entraram para a história como algumas das bandas mais prolíficas e influentes do underground nacional e outras tantas chamaram a atenção das grandes gravadoras e foram para o mainstream, se tornando algumas das maiores bandas do país todo.

Um grande exemplo disso é o CPM 22, que tocou na última edição do Rock In Rio, foi ovacionado por milhares de pessoas que cantaram seus hits a plenos pulmões e praticamente iniciou a carreira junto com o Hangar 110.

Os tempos mudam e até o lendário CBGB, em Nova York, que revelou nomes como o Ramones, foi obrigado a fechar as portas há 10 anos.

O número 110 da Rua Rodolfo Miranda transpirou rock and roll por toda sua existência e foi fundamental para que ele se propagasse nos anos 2000. Tocar no Hangar era um ponto alto da carreira, e ver um show no Hangar era parada obrigatória para qualquer fã de boa música que estivesse em São Paulo.

Caso a opinião dos proprietários não mude, a gente acabou de perder nosso CBGB, com uma chance de um ano para assistir a shows por lá e pisar em um dos solos mais importantes para a história do rock nacional nas últimas duas décadas.

Obrigado, Hangar 110.

LEIA: Há 10 anos o lendário CBGB fechava suas portas

Me mudei pra São Paulo em Fevereiro de 1998, mesmo ano em que o Hangar 110 abriu as portas. Que sorte a minha. Foram…

Publicado por Max Machado em Quarta, 19 de outubro de 2016

 

 
 
Compartilhar