Trent Reznor
 

Trent Reznor, que está no time de compositores da trilha sonora do documentário Before the Flood – sobre os perigos do aquecimento global – foi entrevistado pelo site The Daily Beast e mostrou sua total indignação em relação ao candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump.

Ele admite que no começo achava os debates republicanos engraçado:

Era divertido ver uma granada explodir e ver esses caras – eu odeio todos eles – serem eliminados e humilhados. Mas parou de ser engraçado meses atrás e é triste ver o discurso sendo rebaixado a esse nível. É absurdo que esteja mesmo acontecendo.

Quando questionado sobre o efeito que Trump poderia ter no cenário político do país, Trent disse estar “aterrorizado” e que mesmo que o candidato não vença, o efeito irá permanecer e muita gente apoia esse discurso, fazendo com que seja difícil para Hillary Clinton lidar com a situação.

Trent Reznor apoia Hillary, mas admite que prefere as ideias de Bernie Sanders à da candidata democrata.

Uma vez que seja uma disputa entre duas pessoas, não existe nem discussão de que meu voto vai 100% para ela. Confesso que era um maior entusiasta do Bernie em termos de reviravolta e revolução. Tudo o que eu digo aqui é óbvio, mas aquela paixão e sentimento de ‘nossa, podemos fazer a mudança’ é o mesmo que sentia quando o Obama entrou. Pessoalmente, sinto menos isso com a Clinton. Tem aquele senso de establishment e geralmente acho que isso desanima as pessoas.

Vale lembrar que Donald Trump disse que o aquecimento global é uma invenção dos Chineses e seu vice, Mike Pence, não acredita na teoria da evolução, e Reznor questiona: “Como é que você pode começar a dialogar quando já parte de uma declaração dessas?”

Vale lembrar que a lista de artistas criticando Trump só cresce a cada dia que passa: Death Cab For Cutie, Roger Waters, The White Stripes, U2, Green Day e Franz Ferdinand são apenas alguns deles.

Nine Inch Nails

Indo por outros assuntos na entrevista… e o Nine Inch Nails?

Após dizer que “2016 ainda não tinha acabado“, o músico limitou-se a dizer: “Estou trabalhando em músicas agora. É tudo que posso dizer!