Política compara Beyoncé a Donald Trump na CNN
 

Na semana passada o candidato do Partido Republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, foi o centro das atenções do noticiário no país.

Um vídeo mostrou conversas do político com um apresentador de televisão e nas declarações disponibilizadas pela primeira vez em 11 anos, Trump aparece falando que “pode fazer qualquer coisa” com as mulheres, porque ele é uma celebridade.

Ele ainda diz que irá “agarrar uma mulher pela vagina” e que “não consegue resistir a mulheres bonitas”, e as beija à força.

Trump tentou minimizar o incidente dizendo que tudo não passava de “conversa de vestiário” e que se arrepende do que disse em 2005, e isso não o representa hoje em dia.

Quem também está tentando minimizar o estrago, e da maneira mais bizarra possível, é Betsy McCaughey, que já foi vice-governadora do estado de Nova York entre 1995 e 1998.

Em um programa da CNN, ela chamou a adversária de Trump, Hillary Clinton, de “hipócrita”, pois achou a declaração do candidato ruim mas apoia a cantora Beyoncé, e explicou:

Hillary Clinton disse que acha as palavras utilizadas no ônibus terríveis, mas, na verdade, ela gosta de palavras como essas: ‘Quando ele me come bem, eu o levo para o Red Lobster’.

Betsy faz menção a um trecho da letra de “Formation”, música da cantora, onde ela diz que se seu marido a satisfazer, irá levá-lo a um restaurante. Perceba que isso está a milhões de quilômetros de distância de falar que irá abusar de alguém, sem contar o fato de que uma frase é de um candidato à Presidência e outra é de uma cantora que não tem nada a ver com a campanha.

A política ainda tenta argumentar dizendo que Hillary “idolatra” Beyoncé, e até mesmo a comentarista conservadora Tara Setmayer discorda da declaração de McCaughey.

O apresentador Don Lemon não aguenta e cai na risada, dizendo que a comparação é completamente fora de contexto.

Assista logo abaixo.

Donald Trump

Nos últimos dias o magnata foi alvo de Green Day, U2, The White Stripes, Death Cab For Cutie e Roger Waters.

 
Compartilhar