Recentemente falamos aqui no site sobre os novos projetos do Hanson.

O que muita gente não sabe é que, apesar de muitos meios terem divulgado a “volta” da banda, os três irmãos de Tulsa nunca se separaram.

Sim, Isaac, Taylor e Zac continuam gravando discos com músicas inéditas, fazendo turnês pelo mundo, participaram do clipe da Katy Perry, casaram, tiveram (vários) filhos, e continuam divulgando seu trabalho de forma independente, através do selo 3CG Records, criado por eles após problemas com sua antiga gravadora.

Por isso resolvemos criar uma lista com uma música de cada disco da banda, afinal, nem só de “MMMBop” e “Save Me” a banda vive.

Divirta-se e conheça um pouco mais sobre a banda com a nossa seleção!

Middle Of Nowhere (1997)

“Man From Milwaukee”

hanson-middle-of-nowhere

A escolha mais óbvia do disco de estreia da banda seria o hit-chiclete “MMMBop”.

Mas além dela, a banda emplacou também “Where’s The Love” e “I Will Come To You”.
Apesar disso, a escolhida é a bonus-track do disco, “Man From Milwaukee”, que batiza o disco.

Sim, o título Middle of Nowhere se refere à “cidade” de Albertane, uma cidade que supostamente seria a capital de Marte, local de origem de um suposto extraterrestre que é citado na música escolhida.

Albertane virou uma marca da banda, sendo usada em vários momentos. A turnê de 1998 era chamada “The Albertane Tour”, e depois foram lançados o disco ao vivo Live from Albertane e o VHS/DVD The Road to Albertane.

 

This Time Around (2000)

“In The City”

hanson-this-time-around

This Time Around provavelmente foi o disco em que o Hanson chegou ao ápice do seu sucesso.

As músicas “If Only” e “This Time Around” tocaram exaustivamente nas rádios. Mas nenhuma delas chegou ao topo por tanto tempo quanto “Save Me”. A música virou trilha de novela, de vídeos de casamento, debutante, batizado, e estava em todas as paradas de sucesso.

Apesar de não ter alcançado um sucesso radiofônico tão grande quanto essas outras, a música escolhida, “In The City”, é uma das melhores do disco, com um ótimo riff de guitarra, sendo quase indispensável nos shows da banda.

 

Underneath (2004)

“Crazy Beautiful”

hanson-underneath

Underneath foi o último disco não-independente da banda, e também, o último que teve um single distribuído e tocado pelas rádios. “Penny and Me” chegou a fazer algum sucesso nas rádios e na MTV, e conta com o baixista Abraham Laboriel.

“Crazy Beautiful” é outra música bastante requisitada pelos fãs no show, e conta com instrumental muito bem executado, com um piano marcante e até uma linha de metais em sua versão de estúdio.

 

The Walk (2007)

“Tearing It Down”

hanson-the-walk

The Walk foi o primeiro disco já lançado pelo selo próprio do grupo, 3CG, e mostra uma boa evolução da banda, com novas sonoridades e conceitos.

“Tearing It Down” não foi single, mas talvez seja uma prévia do que viria depois, no disco Anthem. Com uma pegada mais grooveada com baixo e bateria bastante marcantes, e os vocais cada vez mais sintonizados, com Zac fazendo a voz principal.

 

Shout it Out (2010)

“Thinkin’ ‘Bout Somethin'”

hanson-shout-it-out

Shout It Out mostra uma faceta mais pop e dançante da banda.

O clipe de “Thinkin’ ‘Bout Somethin'”, divertidíssimo, com participação de Weird Al Yankovic, faz uma releitura da clássica cena de Ray Charles no filme The Blue Brothers, tocando “Shake a Tail Feather” com os atores John Belushi e Dan Aykroyd.
A música, originalmente gravada pela banda The Five Du-tones nos anos 60, já havia sido gravada pelo Hanson no seu disco ao vivo Live from Albertane de 1998, e fez parte de alguns shows da Albertane Tour.

A homenagem, muito bem feita, merece ser conferida.

 

Anthem (2013)

“I’ve Got Soul”

Anthem_Cover_Final

O mais recente disco do Hanson surpreendeu a muitos, com uma pegada com mais grooves e influências do funk americano e da Motown e recebendo boas críticas.

“I’ve Got Soul”, segunda faixa do disco é uma das mais interessantes do disco, confira.

 

Bonus Track:

“Great Divide”

A banda tem um projeto beneficente chamado Take the Walk, em prol de crianças africanas vítimas do HIV.

O projeto consiste de várias ações, entre elas, doações voluntárias, caminhadas para conscientização, e outras formas de ajudar que podem ser encontradas nesse site.

No começo de “Great Divide” que abre o disco The Walk, podemos ouvir um coral de crianças africanas dizendo “Ngi Ne Themba”, frase em um dialeto africano cuja tradução é “Eu tenho esperança”.

Uma das forma de ajudar é com a compra do single no Itunes. Toda a renda é destinada ao projeto. (Disponível apenas na Store Americana)

 

 

Uma música de cada disco

Leia outras edições do especial “Uma Música de Cada Disco” clicando aqui.